JEC perde para o Criciúma, termina em 7° e enfrenta o Brusque nas quartas

Em queda de rendimento, o Joinville perdeu mais uma no Campeonato Catarinense e chegou ao quarto jogo sem vitória. Jogando em casa, o Coelho perdeu para o Criciúma pelo placar de 1 a 0 e terminou na sétima colocação nesta primeira fase. Além das estatísticas, o melhor ataque da competição chegou ao segundo jogo sem balançar as redes.

O jogo

O primeiro tempo iniciou em ritmo lento. O JEC, com muitas modificações na escalação titular, teve dificuldades nos primeiros minutos. Ainda assim, teve a primeira oportunidade. Aos 10, Gustavo chegou na linha de fundo e cruzou rasteiro para a área. Romarinho dominou e bateu para o gol. Agenor fez boa defesa e mandou para escanteio.

Na sequência da bola parada, o Criciúma armou contra-ataque. Lucas de Sá teve a oportunidade de cortar a jogada, mas se atrapalhou com a bola, que sobrou com Alisson Taddei. O meia do Tigre tocou para Foguinho, que, cara-a-cara com Ivan, não perdoou e abriu o placar.

O Tricolor passou então a dominar as principais ações ofensivas. Aos 24, Fernandinho tabelou com Leandro Bulhões, enfrentou a marcação e cruzou na pequena área. A defesa do Criciúma cortou e a bola explodiu em Lima. Por pouco a bola não foi para as redes.

Aos 38, novamente Fernandinho levou perigo ao gol de Agenor. O atacante recebeu no meio campo, passou pelos dois volantes da equipe visitante e chutou de fora da área. A bola saiu à esquerda da meta do Tigre.

Aos 43, Edson Ratinho recebeu ótimo passe dentro da área, cruzou rasteiro para Romarinho, que chutou em cima da defesa, perdendo mais uma oportunidade. Ainda deu tempo, no último lance da etapa, de Bulhões finalizar de bicicleta por cima do gol.

O segundo tempo iniciou bem diferente de como terminou o primeiro. Sem efetividade, as duas equipes não ameaçavam a meta adversária. A primeira oportunidade apareceu aos 25 minutos e quem assustou foi o Criciúma. Victor Guilherme avançou pela direita e finalizou na rede pelo lado de fora.

Só aos 30 que o Tricolor criou em busca do empate. Fernandinho avançou pela esquerda, entrou na área e foi derrubado. Pênalti assinalado pelo árbitro Gustavo Baggio Ratti. Lima cobrou fraco e Agenor defendeu sem rebote. A torcida ficou na bronca com o atacante, que posteriormente foi substituído por Robert Fischer.

A última chance Tricolor foi aos 42 minutos com Wallisson. O jovem atacante recebeu lançamento pela direita, dominou dentro da área e finalizou. Agenor fez a ponte e espalmou, evitando o empate. Nos acréscimos, o Criciúma segurou a posse de bola e esperou pelo apito final da partida.

Com o resultado, o JEC ficou com 10 pontos, encerrando a primeira fase com três vitórias, um empate e cinco derrotas. A sétima colocação geral garante o JEC na Série D de 2021. Isso porque Concórdia e Tubarão disputarão o mata-mata do rebaixamento. Já o Criciúma terminou em quinto, com 13 pontos.

Jogos da próxima fase

As partidas mata-mata do Catarinense ainda não estão confirmados por conta da pandemia de coronavírus no Brasil. Durante a semana, novidades sobre a continuidade da competição devem ser anunciadas.

Quartas de final

Avaí x Chapecoense
Brusque x JEC
Figueirense x Juventus
Marcílio Dias x Criciúma

Mata-mata do Rebaixamento

Concórdia x Tubarão

Ficha Técnica

Gols: Foguinho (CRI), aos 10’/1T.

Público: 2.333 torcedores
Renda: R$37.600,00

JEC: Ivan, Edson Ratinho, Ramírez (W. Saci), Eduardo Melo, Gustavo; Bulhões, Kadu, Lucas de Sá; Romarinho (Wallisson), Fernandinho, Lima (Robert Fischer).

Criciúma: Agenor, Victor Guilherme, Rodrigo, Vitão, Kaike; Adenilson, Eduardo, Alisson Taddei (Jajá), Foguinho (Christofer), Léo Ceará; Taylon (Daniel Cruz).


Texto: Beto Bett
Foto: Yan Pedro/JEC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *