Pesquisa desenvolvida na Udesc Joinville vence prêmio de engenharia biomédica

O trabalho “Sistema Biomédico para Avaliação e Reabilitação Motora em Hemiparéticos por AVC”, desenvolvido na Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville, foi um dos seis vencedores no Brasil do Prêmio Boston Scientific de Inovação em Engenharia Biomédica para o Sistema Único de Saúde (SUS).

A pesquisa faz parte da tese de doutorado do professor Fabrício Noveletto, do Departamento de Engenharia Elétrica, com orientação do professor Pedro Bertemes e coorientação do professor Marcelo Hounsell. O evento de premiação ocorre no dia 7 de abril, em Brasília.

Noveletto criou tecnologias para auxiliar o tratamento da hemiparesia, a perda parcial da movimentação e sensibilidade, que é uma das principais sequelas provocadas pelo Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele realizou dois estudos experimentais com 22 pacientes e os resultados mostraram melhora significativa em todas as variáveis clínicas analisadas. “Nós desenvolvemos Jogos Sérios e dispositivos capazes de recuperar a força, o equilíbrio e a amplitude dos movimentos”, explicou o pesquisador.

Os Jogos Sérios (JS) motivam os pacientes a persistirem no processo de reabilitação, que muitas vezes pode ser moroso e cansativo. Com os jogos, a reabilitação se torna mais envolvente e até divertida, evitando que o paciente abandone o tratamento. A partir da pesquisa de Noveletto, os jogos foram desenvolvidos com propósitos específicos:

MyBalance
Sistema de JS biomédico para treino e avaliação do equilíbrio que consiste de uma prancha de equilíbrio com sensores inerciais e um sistema computacional.

MimPong
Sistema de JS biomédico para reabilitação do controle e força muscular do membro inferior parético. O objetivo do JS é controlar uma raquete de tênis, usando a força muscular, para rebater uma bola. Um aparelho extensor de joelho foi adaptado com uma célula de carga e dispositivos de ajuste para medição da força dos grupos musculares extensores e flexores do joelho.

Os resultados obtidos nos dois Jogos Sérios indicam que a pontuação do jogo pode representar uma informação com valor clínico. Essa relação é particularmente importante, porque, em geral, os pacientes têm pouca noção de seu progresso na reabilitação, e isso é um fator que pode levar ao abandono do tratamento.

A evolução clínica dos pacientes atendidos neste estudo é um indicativo de que as abordagens utilizadas foram adequadas e podem ser utilizadas na prática clínica. Atualmente, ambos os Jogos Sérios estão em uso na rotina de atendimento na Clínica Escola de Fisioterapia da Faculdade Guilherme Guimbala, local onde foram realizadas as etapas clínicas da pesquisa, e estão disponíveis gratuitamente para a comunidade.

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é considerado uma das doenças mais incapacitantes. Segundo a Organização Mundial de AVC, a cada ano são registrados cerca de 15 milhões de casos, com um índice de mortalidade de 40%, sendo a segunda principal causa de morte no mundo. Somente no Brasil, no ano de 2011, foram registradas 179 mil internações por AVC, sendo essa uma das doenças crônicas que mais afeta a população brasileira, incidindo principalmente em adultos de meia-idade e idosos.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Sara Lins/Udesc Joinville
Informações: Udesc Joinville

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *