Moradores de Araquari decidem enfrentar ameaça de despejo

Moradores do bairro Jardim das Oliveiras, em Araquari, decidiram enfrentar a ameaça de despejo emitida pela Justiça no fim do ano passado. Pelo documento, eles têm até o dia 17 de janeiro para deixar as casas, sob ameaça de intervenção policial. São cerca de 200 famílias sob ameaça de ficar sem teto. A comunidade tem organizado atividades para resistir à desocupação.

Na tarde de quinta-feira (9), eles se reuniram com defensores públicos da União, em Joinville. Foram recebidos por três defensoras, que ouviram as demandas. Depois do encontro, definiram uma série de ações , como reuniões com na Advocacia-Geral e na Superintendência do Patrimônio da União, em Florianópolis.

Os moradores estão organizando um grande ato ecumênico na comunidade, reunindo lideranças religiosas pelo direito à moradia. Este ato será realizado no domingo (12), e contará também com um café comunitário. Na semana que vem, também haverá uma passeata dos moradores até a Prefeitura de Araquari. O grupo quer entregar uma carta de reivindicações para o prefeito.

Com estas ações, os moradores querem mostrar à comunidade quem são as pessoas que moram no Jardim das Oliveiras e alertar a população sobre o problema da falta de moradia que atinge milhões de brasileiros. O objetivo é conseguir reverter esta situação e impedir que as centenas de pessoas que moram na ocupação percam seu direito à moradia, que está garantido na Constituição.

O movimento tem o apoio de movimentos populares e sindicatos de trabalhadores, além de moradores de outras ocupações de Santa Catarina.

O bairro Jardim das Oliveiras está localizado em uma ocupação urbana que abrange 193 mil metros quadrados, em um perímetro maior com terras federais. O local também abriga outros bairros que não são regularizados, porém, segundo os moradores, somente o Jardim das Oliveiras vem sofrendo com ameaças de despejo.


Edição: Felipe Silveira
Fotos: Cedidas por Alex Sander Cardoso
Informações: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *