Confira como fica o horário do comércio para o Natal em Joinville

A partir desta segunda-feira (2), os consumidores de Joinville têm mais tempo para as compras de Natal no comércio de rua. Nos shoppings haverá a ampliação de horários apenas aos domingos, com início no dia 8 de dezembro.

Para o comércio de rua, na primeira semana de horários estendidos, de 2 a 6 de dezembro (segunda a sexta), as lojas de rua ficam abertas até as 20 horas. No dia 7 (sábado), até as 18 horas. No dia 8 (domingo), das 13 às 20 horas.

De 9 a 13 de dezembro (segunda a sexta), o comércio de rua vai funcionar até as 21 horas. No dia 14 (sábado), até as 18 horas. No dia 15 (domingo), das 14 às 20 horas.

De 16 a 20 de dezembro (segunda a sexta), as lojas atendem até as 22 horas. No dia 21 (sábado) até as 20 horas. No dia 22 (domingo), das 10 às 20 horas. No dia 23 (segunda-feira), até as 22 horas.

Na véspera de Natal, dia 24, o comércio de rua funcionará até as 14 horas. Depois do dia, segue em horário normal, fechando nos dias 25, 29 e 31 de dezembro e no Dia de Ano Novo, 1º de janeiro.

Nos shoppings de Joinville, a alteração de horários nas lojas comerciais ocorre somente aos domingos. No dia 8 de dezembro, as lojas funcionam das 10 às 20 horas; nos dias 15 e 22, das 10 às 22 horas.

As lojas dos shoppings estarão fechadas nos dias 25 e 31 de dezembro e no dia 1º de janeiro.

Orientações jurídicas sobre o horário natalino

O horário natalino está previsto na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2019/20200 assinada recentemente pelo Sindicato do Comércio Varejista de Joinville (Sindilojas) e Sindicato dos Empregos no Comércio de Joinville e Região (Comerciários).

O departamento jurídico do Sindilojas chama a atenção dos lojistas para algumas questões em relação à ampliação dos horários de atendimento em dezembro.

As empresas que aderirem ao horário natalino devem ficar atentas aos seguintes pontos: a extensão da jornada do empregado não pode superar duas horas diárias, ou seja, o empregado só poderá fazer duas horas extras por dia, respeitando-se em todos os casos a legislação trabalhista vigente; as horas extras deverão ser quitadas em folha de pagamento; existe a possibilidade de compensação das horas extras trabalhadas, mediante acordo individual ou coletivo.


Edição: Fernando Costa
Foto e informações: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *