Atletas joinvilenses brilham no tiro esportivo nacional

[Foto acima: Dienifer da Cruz e Geovana Meyer ficaram nas primeiras posições entre juniores]

Texto: Felipe Silveira

Que Santa Catarina é uma potência do tiro esportivo você já sabe, já que o estado sempre figurou entre os melhores do esporte que não está entre os mais populares. Mas talvez você não saiba, até agora, que jovens atletas joinvilenses são as melhores do país em suas categorias e modalidades. Conheça, abaixo, parte das histórias de Simone Koch (prata entre damas), Geovana Meyer (ouro entre juniores) e Dienifer da Cruz (prata entre juniores).

Simone Koch, de apenas 18 anos, pediu emancipação para disputar entre as damas

Simone Koch

Representante do Brasil no Pan-Americano de Lima, neste ano, Simone Prachthauser Koch tem apenas 18 anos e já disputa entre as damas, como são chamadas as atletas acima de 21 anos. Ela pediu emancipação para disputar na categoria de cima, em nível nacional, e permanece entre juniores nas competições mundiais.

Aliás, a jovem atleta não só disputa na categoria de cima como foi vice-campeã brasileira das duas modalidades que disputa em 2019: Carabina de Ar e Carabina 3 Posições.

O Campeonato Brasileiro de CAR/PST/RF (carabina, pistola e rifle) 2019 terminou no último domingo (24), no Rio de Janeiro, na etapa que encerrou a competição disputada ao longo do ano. Na etapa, Simone levou o ouro na Carabina 3 Posições e o bronze na Carabina de Ar, além de medalhas de ouro nas duas modalidades por equipe.

A atleta comemorou os resultados, destacando o desempenho na reta final do campeonato. “Claro que sempre tem muito a melhorar. O meu ano foi complicado, com os estudos e tendo que me dividir sempre pra uma coisa ou outra, nem sempre me dedicando o quanto eu gostaria pra cada coisa. Mas a final do campeonato em si foi espetacular, me deixou sempre com um gostinho de quero mais a cada tiro e com certeza eu fiquei muito feliz que, no fim, deu tudo certo e da maneira correta”, celebrou a atleta, que terminou o Ensino Médio neste ano.

Para Simone, estar entre as damas não é a questão mais importante. “Não tem segredo: treino e consciência é o que devemos ter em qualquer situação”, comenta a joinvilense, que tem o sonho olímpico. “A olimpíada é o nosso máximo, a medalha então nem se fala… Então eu tenho, almejo, sonho, quero e vou fazer de tudo pra um dia chegar nesse topo, disputar e, claro, conquistar uma medalha da olimpíada”, revelou. Além de troféus e medalhas, a atleta deseja mostrar para as pessoas que tiro é um esporte e assim trazer mais pessoas para ele.

Geovana Meyer com as medalhas que ganhou na última etapa do Brasileiro 2019

Geovana Meyer

Geovana Meyer, que também representou o Brasil no Pan, é outro destaque da cidade em competições nacionais e sul-americanas. Aos 18 anos, ela domina a categoria Júnior. Na última etapa do Campeonato Brasileiro, no RJ, conquistou três medalhas de ouro: individual, por dupla mista e por equipe. De quebra, conquistou o título geral da Carabina entre juniores.

O título fecha um ano de conquistas e recordes para Geovana. Entre o Pan e o Brasileiro, ela participou de quatro competições. No mundial não pontuou bem, mas fez chover nas outras. Ganhou o sul-americano, ganhou e bateu recorde no sul-brasileiro e ganhou e bateu recorde nos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc).

Como o tiro é uma tradição da família, a atleta começou a treinar aos 9 anos de idade. Mas foi a partir de 2016, a convite da amiga Simone, que já se destacava no esporte, que Geovana entrou para valer nas modalidades oficiais. Isso aconteceu por volta de 2016 e desde então ela tem liderado o ranking de sua categoria e conquistado campeonatos.

Aos 18 anos, Geovana está perto de entrar no Exército, onde vai participar do programa de alto rendimento do esporte nacional. Será uma nova fase para joinvilense, que vai começar a praticar outras modalidades do tiro esportivo e treinar ao lado de outros atletas olímpicos.

“Estou querendo aprimorar as técnicas e fundamentos, talvez realizar treinamentos no exterior, para melhorar ainda mais meu desempenho”, revela. Com isso, ela espera representar o Brasil em competições mundiais e olímpicas.

Dienifer da Cruz

Com apenas 15 anos e oito meses de treinamento, Dienifer da Cruz já conquista espaço no cenário nacional. Ela conquistou a prata na etapa do RJ e no geral entre juniores, na Carabina de Ar.

Dienifer da Cruz e Simone Koch mostram as conquistas nacionais

Aluna da Escola Municipal Professora Rosa Maria Berezoski Demarchi, no bairro Jardim Paraíso, onde mora, Dienifer teve o primeiro contato com o tiro por meio do Programa de Iniciação Desportiva (PID), da Secretaria de Esportes de Joinville (Sesporte), no núcleo de tiro esportivo, que se reúne no Clube de Tiro da Sociedade Desportiva e Cultural Cruzeiro Joinvilense, no bairro Atiradores.

O pai de Dienifer, Dieferson da Cruz, recebeu um convite para conhecer o esporte e foi com a filha até o clube do bairro Atiradores para acompanhar alguns treinos. Dienifer, na época com 14 anos, se interessou e passou a integrar o grupo do PID que se reúne no local. Com o destaque que obteve na modalidade de carabina de mira aberta, cerca de um mês e meio depois, foi convidada por um praticante de tiro a conhecer outra modalidade, a carabina olímpica, modalidade mais complexa e de maior precisão do tiro, com a qual Dienifer de identificou e passou a praticá-la no clube.

“Eu me identifiquei muito com a modalidade e, como estavam precisando de mais pessoas para a equipe, comecei a treinar. O pessoal do clube me ajuda muito. Ganhei as roupas especiais para o esporte e também treino no clube com a arma e a munição que eles fornecem”, conta Dienifer.

Para o futuro, o desejo dos pais de Dienifer é de que ela alcance voos mais altos e figure a equipe brasileira de tiro esportivo. “Ela vai continuar treinando para conseguir ser confederada e representar o Brasil. O sonho dela é participar das Olimpíadas”, conta o pai orgulhoso, que a levou nos primeiros treinamentos.

Há dois anos o Programa de Iniciação Desportiva (PID) oferece o tiro esportivo gratuitamente para crianças e adolescentes no período noturno, das 19h30 às 21h30, às quartas-feiras. Atualmente, cerca de 15 crianças e adolescentes participam das atividades na Sociedade Desportiva e Cultural Cruzeiro Joinvilense.

Atualmente, o PID conta com 106 núcleos e 353 turmas de 20 modalidades diferentes. As inscrições são realizadas diretamente nos núcleos de atividades dos programas. Informações das modalidades, locais e programação podem ser acessadas diretamente no site da Prefeitura de Joinville.


Foto no topo: CBTE
Fotos internas: Cedidas pelas atletas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *