JEC/Krona vence Tubarão, garante vaga na final e decide título em casa

O JEC/Krona não teve tempo para lamentar a eliminação da Liga Nacional e também não deu tempo para o torcedor ficar triste. Na noite desta quarta-feira (27), o Tricolor viajou ao Sul do Estado e carimbou o passaporte para a final do Campeonato Catarinense. A vitória por 2 a 1 garantiu ainda o mando de quadra e o Joinville decide o título diante do seu torcedor. Com gols de Dieguinho e Willian, o JEC avançou e agora encara o Joaçaba na decisão do Estadual.

Depois de vencer em casa, o Tricolor não quis saber de colocar o regulamento debaixo do braço e apenas empatar. Com um quinteto diferente, o auxiliar técnico Daniel Junior, que comandou a equipe na ausência de Vander Iacovino, conseguiu colocar ritmo ao jogo e passou o primeiro tempo pressionando em busca do gol.

O gol até veio, mas foi do adversário. Aos 18 minutos, Passamani tentou chutar cruzado de dentro da área, Willian salvou, mas na sobra, Jean Gaúcho não desperdiçou e chutou firme sem chance para o goleiro tricolor.

A vitória do Tubarão significava prorrogação e o JEC partiu para cima em busca do empate. Depois de pressionar os donos da casa, o gol de empate saiu dos pés de Dieguinho em bela jogada de pivô. Ciço cobrou escanteio para Jackson Samurai que achou Dieguinho na área, de costas para o goleiro. O camisa 89 recebeu, e chutou girando. A bola bateu no travessão e entrou para a comemoração já característica do pivô.

No minuto seguinte, foi a vez de Willian deixar o seu. Sem ter outra alternativa para tentar levar o jogo para a prorrogação, o Tubarão lançou o goleiro linha, mas a tática teve o efeito contrário. Depois de trabalhar a bola e finalizar sem perigo, Willian defendeu com tranquilidade e, com o gol aberto, chutou para marcar o segundo do Tricolor e selar a classificação.

Veja os gols

Dieguinho destaca que a equipe sabia das dificuldades do jogo da volta, especialmente porque muitos jogadores do Tubarão que desfalcaram a equipe em Joinville retornaram para a partida diante do torcedor. “Fico feliz pelo gol, é sempre bom marcar e ajudar a equipe. Nós sabíamos que seria uma partida mais difícil, mas conseguimos impor nosso ritmo e alcançar o nosso objetivo que era levar a decisão para dentro de casa”, disse.

Agora, o JEC encara o Joaçaba, que eliminou o São Francisco, em datas ainda a serem definidas pela Federação Catarinense. Para o camisa 89, a maior qualidade do adversário é a intensidade de jogo. “Eles têm jogadores que correm o tempo todo e que sempre estão inteiros na bola, mas eu tenho certeza que nós vamos estar no mesmo ritmo ou em ritmo ainda maior para sair com o nosso resultado positivo”, analisou.

Essa será a primeira decisão de Dieguinho com a camisa tricolor e para completar, será diante da torcida. A expectativa do pivô é grande. “É a melhor possível. Tenho certeza que o torcedor vai lotar o ginásio e fazer uma grande festa. Nós, jogadores, vamos fazer o possível e o impossível para dar a alegria desse título para eles”, garantiu.

Sem uma boa sequência de jogos devido a lesões musculares neste ano, o fixo Sinésio voltou a ser relacionado e diz estar preparado para jogar os dois jogos da final. Ele destaca ainda a importância de uma decisão para uma equipe que foi pensada e montada visando títulos. “Sinto o ambiente bom para jogarmos essa final, precisávamos chegar na final do estadual, nosso time foi montado para ser campeão. E trazer a decisão para casa foi muito importante, além de sermos fortes jogando em nossos domínios, trazer a vantagem para nós. A nossa torcida merece e vamos fazer de tudo para conquistar esse título diante deles, eles foram sensacionais o ano todo e coroar o ano com essa taça em casa, será especial”, destacou.

As datas e horários dos jogos em Joaçaba e em Joinville devem ser divulgados nesta quinta-feira (28).

Texto: Redação O Mirante
Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *