Tupy alcança novo recorde e tem maior Ebitda da história

Antes de mais nada, uma informação para quem não é do mercado. Ebitda é a sigla em inglês para Earnings before interest, taxes, depreciation and amortization. Em português, Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, também conhecida como Lajida. E a Tupy conquistou o maior Ebitda de sua história: R$ 188,7 milhões (EBITDA Ajustado de R$ 206,6 milhões, com margem de 15,4%) neste terceiro trimestre de 2019.

A empresa também aumentou seu caixa operacional em 105% em relação ao segundo trimestre. A receita de R$ 1.339,1 milhões cresceu 1,8% em relação ao terceiro trimestre de 2018. Segundo a assessoria, isso se deve ao melhor mix de produtos, com destaque para participação cada vez maior de produtos com maior valor agregado, a exemplo de produtos usinados e desenvolvidos em novas ligas como CGI , que representaram respectivamente 26% e 22% do volume produzido.

Em relação à distribuição da geração de receita pelo mundo, a América do Norte representou 63,2% da receita da companhia no terceiro trimestre de 2019. Américas do Sul e Central representaram 19,7% e a Europa, 11,6%. Os demais 5,5% são provenientes da Ásia, África e Oceania.

A geração de caixa operacional atingiu R$ 155,3 milhões, aumento de 105% na comparação com o segundo trimestre de 2019, refletindo o crescimento expressivo das margens ao longo do ano. “O crescimento das margens é decorrente de inúmeras ações desenvolvidas para aumentar a eficiência operacional da Companhia e implementadas pela nova estrutura organizacional. Apesar dos sólidos resultados, temos mapeadas várias oportunidades para aumentar ainda mais a nossa produtividade e agregar valor aos nossos clientes”, explica Fernando de Rizzo, Presidente da Tupy.

A Tupy é uma multinacional brasileira do setor de metalurgia e produz componentes estruturais em ferro fundido de elevada complexidade geométrica e metalúrgica. Essas soluções de engenharia são aplicadas nos setores de transporte de carga, infraestrutura, agronegócio e geração de energia. Sua produção se concentra nas fábricas brasileiras, em Joinville e Mauá (SP), e no exterior, nas cidades de Saltillo e Ramos Arizpe, no México. Além disso, possui escritórios comercias em São Paulo, EUA e Alemanha.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Tupy
Informações: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *