Evento reúne especialistas sobre depressão neste sábado

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 5,8% dos brasileiros tem depressão. O transtorno, em suas diferentes formas, atinge cada vez mais gente em todo o mundo. Estima-se que mais de 300 milhões de pessoas sofram com ela, sendo que menos da metade (em muitos países, menos de 10%) não recebe o tratamento adequado.

Para refletir sobre o tema, compreender o problema e apontar possíveis caminhos, ocorre neste sábado (9), das 13 às 18 horas, no auditório da ACE, o evento “(DE) Pressão: Olhares”. Quatro especialistas de diferentes áreas vão oferecer suas visões sobre o transtorno: o psicólogo Hudelson dos Passos, a nutricionista Ariane dos Santos, a farmacêutica Emily dos Santos e a escritora Lana Lys.

O evento é organizado pelo Café Psico, um espaço na internet criado por um grupo de alunos do curso de Psicologia da Faculdade Guilherme Guimbala – Associação Catarinense de Ensino (ACE), em que compartilham reflexões sobre a área. Eles viram a importância de realizar um evento para discutir a depressão como um todo, pelo olhar de diferentes profissionais e, inclusive, de uma pessoa que passou por esse processo e conseguiu expor seu enfrentamento por meio de um livro.

André Fiorelli é um dos organizadores do encontro. Estudante de Psicologia, ele explica que a depressão vai além de uma tristeza ou de um sofrimento causado por um luto. “A pessoa em depressão experimenta um vazio, uma falta de esperança, na maior parte de cada dia. O prazer diminui. Não raro perde ou ganha muito peso em curto espaço de tempo”, ele conta.

Entre os sintomas, explica Fiorelli, é comum uma perda constante de energia (que pode ser acompanhada de insônia ou de uma vontade de dormir infinitamente), perda de apetite, pensamentos sobre a morte, diminuição da capacidade de concentração e sentimentos de culpa e inutilidade que se combinam.

A depressão pode se tornar uma crítica condição de saúde. Pode causar um grande sofrimento e disfunção no trabalho, na escola ou no meio familiar e, na pior das hipóteses, pode levar ao suicídio. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio a cada ano. É a segunda principal causa de morte entre pessoas com idade entre 15 e 29 anos.

Para Fiorelli, muitas são as causas que levam a um quadro depressivo e não há receita ou meio que torne alguém imune. Ele também destaca que quem está ao redor muitas vezes não compreende o que está havendo e o deprimido também não consegue apontar os motivos. “É algo que possui uma força muito grande e exige enorme cuidado e atenção”, afirma.

O organizador do evento reforça a importância do conhecimento sobre o assunto para enfrentá-lo. “É importante entender os comportamentos, como as pessoas, de forma muito própria, passam por estes momentos. Não há palavra mágica para se enfrentar a condição de depressão. É preciso conhecer o assunto para poder lidar com a situação”, explica.

O evento vai contar com a participação da autora Lana Lys Manseira, que escreveu sobre sua experiência com o transtorno. “Pressão: a depressão de dentro de quem sente” também será vendido no local.

Ingressos

O ingresso para o encontro custa R$ 15 e pode ser adquirido por aqui, pelo cartão de crédito. Também há opção de depósito ou pagamento à vista. Mais informações podem ser obtidas pelo evento no Facebook e pelo telefone (47) 98863-5666. A ACE fica na rua São José, 490, no bairro Anita Garibaldi (nos fundos do Hospital São José).


Texto: Felipe Silveira
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *