Evento Black Underground promove representatividade feminina e negra

Acontece, no dia 16 de novembro, o evento Black Underground, que tem como objetivo principal demonstrar a representatividade feminina e negra dentro do cenário underground. No mês da Consciência Negra, as vertentes da visibilidade negra serão atingidas, dentre elas o Rap e o Rock, além de um acervo de quadros de arte com várias técnicas.

Ana Paula Porfírio, colunista independente, é a organizadora do evento. Em 2017, ela se mudou do nordeste para o sul do país. A colunista criou a página Negras no Underground, que visa protagonizar mulheres negras de diferentes gêneros musicais, como o punk, rock, metal, entre outros.

Em maio de 2019, elaborou uma exposição de arte intitulada “Expor mulheres negras no rock”, onde os quadros retratavam grandes nomes como Tina Turner e Sister Rosetta Tharpe. Com o feedback do primeiro evento, ela decidiu fazer um novo em novembro.

Dentre as atrações da 2ª edição da exposição “Mulheres Negras no Underground”, artistas visuais e plásticos estão confirmados: Jesus Alves e a tela impressionista da Sister Rosetta Tharpe; Vitória Caroline com a Tela da cantora Tina Turner, que tem como composição a técnica de aquarela com recortes de revistas; Marcos Anselmo com a tela da cantora Brittany Howard, feita em acrílico e a óleo; Queila Madeira com a colagem em papel interativa inspirada na Natália Matos, da Banda Punho de Mahin; Rosi Costa com a colagem sobre bolsa de papel da cantora Tati Góis, da Banda Útero Punk; Fernanda Sponchiado com a ilustração digital da Tina Bell; Katia Baeta com o desenho de pigmento natural da Poly Styrene e André Gavasso com a hachura da Militia Vox, técnica inspirada em Robert Crumb.

Nas atrações musicais vão se apresentar: Maya Voz e Violão cantando referência de mulheres negras na música; Suellen Grosskopf e Isa Amorim recitando poesia marginal; Monges da Noite com o Rock Alternativo; a banda punk Ataque à Jugular, de São Paulo; Da Lou homenageia Sister Rosetta Tharpe e Tina Turner, com a participação da Maya. No Rap se apresentam Paco, Vinny Blake e MC Amazona; Paulinho Thomaz, da Brixton, faz discotecagem da Black music.

O evento será realizado no Garage Resistence, localizado na rua Maria Olga Bittencourt, 124, no bairro João Costa, e começa a partir das 13 horas, com previsão de término às 22 horas. Os ingressos podem ser obtidos nesse site ou na portaria do evento. O custo do ingresso até o dia 31 de outubro é R$ 10. A partir do dia 1º de novembro, o ingresso custará R$ 15. Aqueles que levarem um quilo de alimento não perecível para o evento concorrerão a brindes, como uma autobiografia da cantora Tina Turner e um tatuagem no valor de R$ 300.


Edição: Lucas Borba
Foto e informações: Negras no Underground/Divulgação