Escola de Joinville se torna primeira com energia autossuficiente do país

Durante um evento realizado na manhã desta terça-feira (22), foi inaugurado o Sistema de Geração de Energia Solar Fotovoltaica na Escola Municipal Adolpho Bartsch, em Pirabeiraba. A unidade de ensino, que foi considerada a melhor escola pública do Sul do Brasil pelo Ideb de 2017, se tornou a primeira escola com energia autossuficiente do país.

Foram instaladas 103 placas para captação da radiação solar, que cobriram 281 metros quadrados do telhado da unidade e vão produzir a energia necessária para o funcionamento pleno da escola, fazendo com que se torne independente da rede de distribuição elétrica. Embora a inauguração tenha sido nesta terça-feira, o sistema funciona desde o dia 27 de setembro deste ano, data oficial do ligamento pela Celesc.

A instalação foi realizada por meio do programa Escola Sustentável, do Instituto General Motors, em parceria com a concessionária Chevrolet Metronorte e o Rotary Club Manchester de Joinville. Em 2016, o programa também foi responsável pela instalação de um sistema de geração de energia fotovoltaica na Escola Municipal Professor Júlio Machado da Luz, no Nova Brasília, responsável pela geração de cerca de 33% da energia consumida na unidade.

Marcos Munhoz, vice-presidente da General Motors na América do Sul e no Brasil, parabenizou a equipe da escola pelo desempenho nas avaliações nacionais e falou sobre a economia que a instalação do novo sistema vai permitir. “O investimento se paga em aproximadamente 2 anos e meio, com a economia gerada. Uma economia para a escola e para o município, que pode ser usada para outras coisas ou até ser acumulada para reverter e produzir outras escolas.

Para Edson José Quadros, presidente do Rotary Club Joinville Manchester, o projeto, além de ser um presente para o clube, também presenteia e enaltece o trabalho desenvolvido na escola. “É um presente para todo o corpo docente e funcionários que direta e indiretamente contribuem para que a nota 9,2 do Ideb seja uma constante e se mantenha nesses patamares, como a melhor escola do Brasil”, completou.

O diretor da EM Adolpho Bartsch, Fabio Doin, agradeceu a presença de todos e destacou o benefício de receber o sistema de geração de energia. “Podemos afirmar que esta unidade escolar produz energia limpa, com impacto ambiental zero. A geração de energia realizada até hoje é suficiente para manter uma televisão ligada por quase 2 anos, ou 19 computadores operando ininterruptamente por um ano”, informou Doin.

Além da economia gerada pelo sistema, o ganho ambiental também foi destacado. Quase duas toneladas e meia de dióxido de carbono deixaram de ser lançadas na atmosfera desde a instalação, o que é equivalente à poluição de um automóvel por um semestre. “Graças a esta pareceria, estamos fazendo a diferença quanto instituição de ensino. Que mais empresas e instituições tenham iniciativas extremamente positivas como estas. Que sejam multiplicadas estas ações nas diferentes comunidades dessa nossa linda cidade” completou.


Edição: Fernando Costa
Foto e informações: Prefeitura de Joinville

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *