Sarau# nas Escolas leva chorinho a estudantes do ensino fundamental

A última etapa da 3º edição do Sarau# nas Escolas, um projeto que leva o chorinho brasileiro a crianças entre 7 e 10 anos de idade, das escolas públicas e privadas de Joinville, contribuindo para que elas conheçam e apreciem a música instrumental brasileira de qualidade, está em circulação. Nesta terça-feira (22), ocorre mais uma apresentação, na Escola Municipal Prefeito Luiz Gomes.

As apresentações são realizadas de forma lúdica pelo Sarau# Trio, grupo que tem como foco o incentivo às iniciativas musicais autênticas nas reinterpretações da música brasileira, e contam com a presença da contadora de histórias Ângela Finardi e do boneco Joaquim – uma novidade desta edição.

O projeto é viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, por meio da Secretaria Especial de Cultura do Governo Federal. Serão diversas apresentações em unidades de ensino até o dia 12 de novembro.

Sarauzinho# em 2020

O Sarauzinho# (como também é conhecido o Sarau# nas Escolas) foi premiado no edital estadual de cultura Elisabete Anderle e em 2020 centenas de crianças das escolas de cidades do Norte Catarinense terão a oportunidade de receber 16 apresentações gratuitas e se encantar com o Chorinho brasileiro. Ao todo, foram mais de mil projetos inscritos no edital e estar na lista de aprovados, disputando no módulo amplo, sem estar em nenhuma cota, foi um reconhecimento ao trabalho realizado.

O Sarau# nas Escolas é uma iniciativa do Sarau# Trio, um grupo composto pelos músicos Cláudio Moraes (sax/flauta), Marisa Toledo (piano) e Rafael Vieira (percussão), de Joinville. Desde 2014, quando foi iniciado, o projeto já chegou a mais de 6 mil estudantes, a maior parte de escolas da rede pública.

As apresentações musicais são ao vivo e realizadas em meio a uma performance cênica, com figurinos exclusivos de Caren Negrelli e material visual complementar atualizado. Esta 3ª edição conta com roteiro, direção cênica e atuação de Angela Finardi, e a presença de Joaquim, um boneco de espuma criado por Muriel Szym, que interage com a criançada. Também haverá contação de histórias brasileiras, o que proporcionará a criação de uma interação maior entre a música, o teatro e a literatura.

No repertório estão músicas de Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Hamilton de Hollanda, entre outros compositores. Com isso, os alunos poderão conhecer um pouco mais do Choro, um estilo que surgiu no Brasil no século 19 e se caracteriza pela execução extremamente elaborada. O Choro é considerado Patrimônio Cultural Imaterial pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Programação

22 de outubro, às 10h30 e 13h30
Escola Municipal Prefeito Luiz Gomes

29 de outubro, às 10h30 e 13h30
Escola Municipal Prefeito Geraldo Wetzel

5 de novembro, às às 10h30 e 13h30
Escola Municipal Professor José Motta Pires

12 de novembro, às 10h30 e 13h30
Escola Municipal Prof. Maria Regina Leal


Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *