JEC/Krona vence Assoeva e garante vantagem para partida de volta pela LNF

Letal. Essa é a palavra que define o JEC/Krona na manhã deste domingo (29). A história de rivalidade entre o Tricolor e a Assoeva entrou em quadra mais uma vez e, jogando fora de casa, no Parque do Chimarrão, em Venâncio Aires, o Joinville foi letal para garantir a vitória e trazer a vantagem do empate para o jogo de volta em casa.

Pressionado pelos donos da casa, o Tricolor aproveitou as chances que teve e com frieza e eficiência somado a um dia perfeito de Willian, o JEC venceu a Assoeva por 4 a 1. Os gols tricolores foram marcados por Leandro Caires, Gabriel Penezio, Dieguinho e Genaro. O gol dos gaúchos também foi marcado por um jogador tricolor, Xuxa marcou contra.
Um primeiro tempo de efetividade ofensiva. Os 20 primeiros minutos mostraram o quanto o JEC foi certeiro. Apesar de ter uma Assoeva criando inúmeras chances, o Tricolor aproveitou as oportunidades que teve para construir uma boa vantagem já na primeira etapa.

O técnico Vander Iacovino não promoveu mudanças no quinteto titular que já vem utilizando e foi para a quadra com Willian, Leco, Xuxa, Bruno e Dieguinho. Enfrentando o melhor mandante da Liga Nacional, a equipe joinvilense viu uma equipe gaúcha disposta a fazer valer o mando de quadra. A Assoeva pressionava o Joinville e dava muito trabalho ao goleiro Willian. Já o Tricolor tinha muita dificuldade para fazer a bola rodar e armar ações ofensivas no início da partida.

Com a equipe gaúcha dominando a criação de chances de gol, o técnico joinvilense trocou o quinteto e viu sua tática surtir efeito. Aos oito minutos, Leandro Caires abriu o placar. O camisa 4 recebeu na sobra e chutou firme no canto esquerdo do goleiro Deivid. A bola ainda tocou na trave antes de balançar a rede no Parque do Chimarrão.
O JEC deixou o nervosismo inicial de lado e passou a dominar a partida, mas não demorou para a Assoeva voltar a equilibrar o jogo. Apesar disso, Gabriel Penezio tinha o antídoto e aos 14 minutos fez um belo gol. O camisa 77 recebeu de Ciço na ala esquerda, avançou e chutou cruzado, no ângulo do goleiro gaúcho.

Se o ataque era mortal, na defesa Willian garantia o placar. Como de praxe, o goleiro tricolor estava em um dia iluminado e acumulava belas defesas. Apesar do ótimo aproveitamento no ataque, o excesso de faltas fez o Joinville perder uma de suas principais peças tanto na partida quanto no confronto da volta. Bruno foi expulso e desfalca a equipe no próximo sábado (5).

Com um a menos, o Tricolor soube se fechar na defesa durante os dois minutos de desvantagem numérica e ainda teve tempo de deixar mais um golaço antes do intervalo. Restando segundos para zerar o cronômetro na etapa inicial, Dieguinho deixou o seu gol. E que gol. O camisa 89 chutou do meio da quadra, um verdadeiro tiro no gol de Deivid.

No segundo tempo, a ausência foi de Leco, que levou uma bolada forte no rosto e, com o olho muito inchado, não conseguiu voltar para a quadra. A Assoeva tinha a missão de reverter a boa vantagem construída pelo Tricolor na primeira etapa e, para isso, subiu a linha de marcação nos primeiros minutos empurrando o Joinville para a quadra defensiva.

Veja os gols

Como no primeiro tempo, a equipe gaúcha martelava o gol tricolor, criando ótimas chances de diminuir o placar, mas em todas as oportunidades parava em um goleiro Willian inspirado mais uma vez. O camisa 3 defendeu de todos os jeitos possíveis, fechando a porta para o time da casa.

O técnico Guigo não tinha outra opção e aos 14 minutos lançou o goleiro-linha na expectativa de aumentar o poder de fogo na quadra de ataque e conseguir furar o paredão tricolor. Dois minutos depois conseguiu, mas quem marcou foi Xuxa. A bola lançada na área tocou no capitão tricolor antes de balançar a rede.

O gol de honra da Assoeva não intimidou o Joinville que ainda tinha boa vantagem para controlar a partida e ainda teve tempo de marcar o quarto gol. Um gol bastante peculiar. Em rápida reposição de bola, o goleiro Willian achou Genaro, que estava caído no chão, a bola bateu no rosto e na cabeça do pivô tricolor que, caído, de costas e do chão conseguiu ampliar o placar.

A vitória fora de casa garante a vantagem do empate para o JEC que ainda contará com a força da torcida na partida de volta. O jogo que define quem avança para as quartas de final será no próximo sábado (5), às 13h15, no Centreventos Cau Hansen.

Texto: Drika Evarini
Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *