Cerca de 400 líderes da Igreja Católica definem ações para 2020 na Diocese de Joinville

Ocorreu nos dias 20 e 21 de setembro a 44ª Assembleia Diocesana de Pastoral, que reuniu cerca de 400 representantes das 65 paróquias da Diocese de Joinville. Durante o encontro foram definidas ações da Igreja Católica na região para 2020.

Uma das decisões está relacionada à tradicional Romaria do Trabalhador, que a partir de 2020 vai se chamar “Celebração Diocesana de São José Operário e 18ª Romaria do Trabalhador”. Romeiros e romeiras vão se encontrar na paróquia Santa Luzia, no bairro Paranaguamirim, e seguirão em caminhada por aproximadamente 15 quilômetros, durante a madrugada, até o santuário Senhor Bom Jesus de Araquari.

Além desta decisão, o grupo formado por fiéis, padres, diáconos, coordenadores de pastorais e movimentos e pelo bispo Dom Francisco Carlos Bach participou de uma palestra sobre a Pastoral Urbana e igrejas que encontraram vocações próprias. A formação foi conduzida pelo padre Vânio da Silva, que é reitor do Seminário Teológico de Florianópolis.

Assim como o padre palestrante, o bispo da Diocese de Joinville falou sobre a necessidade da igreja ser uma igreja de acolhida, um dos pedidos do Conselho Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). “Não basta ouvir o Bom Pastor, é necessário integrar-se e fazer parte solidariamente ao rebanho. Nós assumimos a responsabilidade do pastoreio da Diocese de Joinville. A nossa missão é sair a procura das ovelhas que deixaram a igreja”, afirmou o bispo.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Eduardo Schmitz/Divulgação
Informações: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *