Nação conquista sua primeira vitória na Série C estadual

O Nação foi até Porto União e conquistou a primeira vitória de sua história. E foi um triunfo agônico, alcançado no último lance de jogo. O 3 a 2 para cima do Porto foi também a primeira vitória do Leão na Série C do catarinense, que deixou o time bem posicionado no Grupo B.

O Porto não demorou para pular na frente. Logo aos 2 minutos, Pedro colocou o time da casa na frente. O Nação pressionou e buscou o empate ainda na primeira etapa. Aos 21 minutos, Xavier fez o primeiro gol da vida do clube de Joinville. Quando se esperava que os visitantes iriam conseguir a virada, Gustavo fez mais um para o time da casa, já no fim da etapa inicial.

No segundo tempo o Nação foi para cima. Aos 20 minutos, Xavier empatou mais uma vez. A partida seguiu muito disputada, com os dois times tentando a vitória. Aos 30 minutos, Xavier e Gustavo se desentenderam e foram expulsos, deixando os times com 10 em campo. Com muitos acréscimos, devido as paralisações, o final do jogo foi eletrizante. Aos 50 minutos, o Nação teve um pênalti a seu favor. Vandinho cobrou e fez o gol da vitória da equipe joinvilense.

Com a vitória o Nação chegou aos quatro pontos e segue na segunda posição do Grupo B. O porto ainda não pontuou e é o lanterna da chave. No domingo (29), o Porto visita o Jaraguá, enquanto o Nação recebe o Caçador na Arena.

Ficha técnica

Porto 2 x 3 Nação
Estádio Municipal Armando Sarti – Catarinense série C – 2ª rodada
Público: 101 pessoas
Renda: R$ 1.040,00
Arbitragem: Jocemar Klein, auxiliado por Renato Erdmann e Deise Genoefa Bellaver

Porto: Marlon; Natan, Marcus Vinicius, Perez e João; Gustavo, Pablo (Baggio), Pedro e Temisson (Rodrigo); Cleverlin e Venicius. Técnico: Erneto da Luz

Nação: Paulo Sérgio; Casemiro, Rarllon (Michael), Elton e Biro Biro; Bruno, Jeferson Negueba (Lucas) e Xavier; Arisson (Mascherano), Vandinho e Davidson. Técnico: Kokan

Gols: Pedro (P) aos 2’/1º, Xavier (N) aos 21’/1º, Gustavo (P) aos 43’/1º, Xavier (N) aos 20’/2º e Vandinho (N) aos 51’/2º.

Texto: Vitor Forcellini
Foto: Gustavo Mejia/Nação