Com convidados internacionais, Pianístico 2019 começa nesta semana

A realização do Pianístico 2019, de 19 a 22 de setembro, retoma o desafio de transformar Joinville na capital do piano. Na programação, concertos e atividades didáticas, nomes internacionais, nacionais e talentos locais. Serão quase 20 apresentações em pelo menos oito locais, entre salas de espetáculo e shopping-centers, uma livraria e uma galeria de arte, além da exibição de 12 músicos joinvilenses em cafés, lojas, livrarias, bares e restaurantes. O acesso será gratuito.

A abertura oficial será no dia 19, às 20 horas, com duo dos pianistas Gilson Peranzzetta e Leandro Braga, no Teatro Juarez Machado. O carioca Peranzzetta é maestro, orquestrador, compositor e instrumentista, tendo sido citado pelo produtor norte-americano Quincy Jones como um dos maiores arranjadores do mundo. Já acompanhou artistas como Ivan Lins, Elizeth Cardozo, Gonzaguinha e Gal Costa. Braga, paulista, graduou-se em medicina, mas enveredou pela música popular e pelo jazz. Gravou com Chico Buarque, Caetano, Djavan e Ney Matogrosso, entre outros astros da MPB.

A Comissão Central Organizadora do evento é presidida por Carlos Branco, da Branco Produções, com mais de 25 anos de atuação em toda a América do Sul, que, além de produzir shows e festivais pelo país, é curadora de alguns das principais instituições musicais do país, como o Santander Cultural, o Instituto Ling e o Museu do Estado de Pernambuco. Branco também assina como diretor artístico do Pianístico 2019.

A coordenação geral é de Albertina Tuma, que, com o bailarino Carlos Tafur, criou o Festival de Dança de Joinville e é nacionalmente reconhecida por sua atuação no setor cultural. Ganhou o Prêmio Mambembe de 1988, no Rio de Janeiro, recebeu homenagem do Teatro Municipal de São Paulo, e, mais recentemente, da Câmara de Vereadores e do próprio Festival de Dança de Joinville. Na coordenação técnica, Patrícia Sirydakis Macedo, professora de piano, com formação, especialização e ampla experiência em educação musical.

O festival, nascido como Pianíssimo em 2018, mudou de nome para viabilizar o registro da marca que, a partir de agora, vai acompanhar o evento.

Formação

Outra iniciativa de sucesso no ano passado foi reprisada nesta segunda edição do festival. Trata-se do trabalho de formação em escolas públicas de Joinville, coordenado pela professora Patrícia Macedo. Na última semana de agosto, Patrícia realizou palestras interativas, com apoio audiovisual, abordando o piano e seus compositores.

“Nosso objetivo principal foi o de ampliar o universo musical e cultural das crianças, além de criar um cenário mais concreto relacionando a música com a história e geografia”, adianta Patrícia.

As crianças receberam uma cartilha com resumo da palestra, curiosidades dos músicos e uma seleção de peças para ouvir em casa com familiares e amigos. Ainda na linha didática, a programação do Pianístico prevê encontros com músicos convidados, oficinas e um curso de formação para professores.

Veja mais detalhes da programação e dos convidados no site do evento.


Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: Assessoria