Rodrigo Coelho é suspenso de suas funções partidárias pelo PSB

Na noite da última sexta-feira (30), o diretório nacional do PSB decidiu expulsar o deputado federal Átila Lira e suspender por 12 meses outros nove, entre eles Rodrigo Coelho. Todos foram punidos por terem votado a favor da reforma da Previdência, descumprido orientação partidária.

O único deputado que não enviou qualquer tipo de defesa ao partido foi Rodrigo Coelho. Todos os outros fizeram suas defesas por escrito, abrindo mão de fazer isso durante as reuniões. Em nota, ele diz que vai recorrer à Justiça para recuperar o direito às atividades parlamentares.

O parlamentar classifica a decisão como lamentável e afirma que não se arrepende de ter votado a favor da reforma da Previdência. O texto ainda reafirma que o parlamentar nunca escondeu a postura independente na atuação na Câmara dos Deputados.

Nos 12 meses de suspensão, os deputados não poderão votar nas reuniões partidárias e, no parlamento, estarão impedidos de exercer qualquer função em nome do partido na Câmara, como presidência de comissões e relatorias.

O presidente do partido, a Comissão de Ética e o líder do PSB na Câmara poderão suspender as penas caso os deputados “se ajustem às diretrizes partidárias e às orientações do líder do partido em plenário nos seis primeiros meses”.


Texto: Alexandre Perger
Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

 

 

Um comentário em “Rodrigo Coelho é suspenso de suas funções partidárias pelo PSB

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *