Área próxima ao mangue não pode ser regularizada para moradia

Na última terça-feira (13), a Comissão de Urbanismo recebeu o secretário de Habitação Romeu Oliveira para discutir a ocupação irregular na área da rua Basilissa Cunha Castro, no bairro Aventureiro. De acordo com o secretário, a área não tem possibilidade alguma de regularização por ser muito próxima ao mangue.

Segundo Oliveira, a realocação de famílias que moram no local já foi feita três vezes, mas as famílias acabam retornando, além de virem novos ocupantes. A última realocação foi em 2016, segundo ele. “Estamos monitorando, mas temos outras prioridades no momento”, disse.

A coordenadora do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) do Aventureiro, Iara Garcia, afirmou que a maioria das pessoas que estão lá são atendidas pelo órgão.

“Algumas famílias já receberam imóveis, mas acabaram voltando para a área por situações específicas, que são geralmente são questões delicadas de vulnerabilidade social. Estamos atendendo as famílias de acordo com a necessidade delas e com o que a gente consegue atender”, disse Garcia.


Edição: Sabrina Quariniri
Foto:  Mauro Arthur Schlieck
Informações: Divisão de Jornalismo da CVJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *