Atingidos pelas enchentes de março têm até sexta-feira para sacar FGTS

O prazo para a solicitação da liberação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), para quem teve prejuízo com as chuvas de março, termina amanhã (19). Apesar da estimativa inicial da Defesa Civil de atender 15 mil pessoas até esta sexta-feira, apenas 6.000 processos devem ser encaminhados com a solicitação, chegando a 40% do estimado. O atendimento inicia às 8 horas e segue até as 14 horas, no Centro Comercial da Expoville.

Moradores de Joinville que tiveram seus imóveis atingidos pelas enchentes nos dias 14 e 15 de março podem solicitar a liberação. O atendimento acontece por meio de uma parceria entre a Prefeitura de Joinville e a Caixa Econômica Federal, com apoio do 62º Batalhão de Infantaria de Joinville (62º BI).

Aproximadamente R$25 milhões já foram liberados. Este valor deve ser ampliado, devido à grande procura nos últimos dias do atendimento. Os atendimentos até a quarta-feira (17) foram realizados de acordo com o mês de nascimento. Nesta quinta e sexta, o atendimento fica disponível para os remanescentes, que não puderam comparecer na data específica para o seu mês de nascimento.

Como solicitar a liberação

Para requerer a liberação, a pessoa deve inicialmente verificar se o seu endereço consta na lista oficial de imóveis atendidos pelas enchentes. A relação completa dos documentos, a lista de endereços de imóveis atingidos, o cronograma com as datas de atendimento, o passo a passo para requerer a solicitação, estão disponíveis no site da Prefeitura de Joinville.

Além do preenchimento da ficha de solicitação do FGTS, o interessado deve apresentar originais e fotocópias da carteira de identidade, CPF, carteira de trabalho e comprovante de residência (preferencialmente conta de água) emitido entre 27 de novembro do ano passado e 26 de março deste ano. Após a conferência e aprovação dos documentos, será informada a data em que o FGTS estará liberado para o saque. De acordo com a Caixa Econômica Federal, o prazo máximo para liberação é de 20 dias.

Caso o imóvel tenha sido afetado mas não conste na lista oficial de endereços atingidos, o cidadão deve comparecer ao posto e apresentar documentos que comprovem as avarias, tais como fotos e vídeos.

Terão direito ao saque as pessoas residentes em imóveis das regiões atingidas, que tenham saldo no FGTS e que não tenham realizado saque decorrente de situação de emergência nos últimos 12 meses, a contar da última autorização de retirada. O valor máximo que poderá ser sacado é de R$ 6.220,00 por contrato de trabalho.


Edição: Fernando Costa
Foto: Alex Sander Cardoso/Arquivo O Mirante
Informações: Prefeitura de Joinville

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *