Porto Itapoá comemora oito anos de operação com recorde de movimentações

Há oito anos, no dia 16 de junho de 2011, o Porto Itapoá recebia seu primeiro navio, o Cap San Lorenzo. Daquela noite até hoje foram mais de 4 mil navios operados e 4 milhões de TEUs (TEU é uma unidade de medida portuária que equivale a um contêiner de 20 pés) movimentados, consolidando o Porto Itapoá como um dos maiores e mais importantes terminais portuários do Brasil.

Além de celebrar essa trajetória de sucesso, o Porto Itapoá também comemora o bom momento atual. Em maio realizou a movimentação de 38.812 contêineres (65 mil TEUs), a maior deste mês entre os portos catarinenses. No mesmo mês registrou o segundo maior número de atracações em um único mês nestes oito anos. Foram 55 navios, número apenas superado por outubro de 2013, com 57 atracações. No acumulado de 2019 já foram contabilizados 310 mil TEUs movimentados em Itapoá.

O projeto do terminal nasceu em 1993, quando a Família Battistella, uma gigante da indústria madeireira catarinense, decidiu investir no novo negócio. Com a chegada de dois novos sócios em 2005, Aliança Navegação e Logística e LOG Z, o Porto Itapoá começou a sair do papel e as obras foram iniciadas em 2007. Após quatro anos de construção, o navio Cap San Lorenzo, do armador Hamburg Süd, surgia na Baía Babitonga para dar início às operações.

Nesses oito anos, o Porto Itapoá alcançou a 5ª posição entre os terminais portuários de contêineres no País. Foram 87 mil TEUs movimentados no primeiro ano e, agora, em 2019, a previsão é se aproximar da marca dos 800 mil TEUs, o que colocaria o Terminal entre os três maiores do País em movimentação de contêineres.

Em 2011, a previsão, pautada no cenário que se apresentava na época, já indicava que o processo de ampliação seria inevitável. O plano inicial era que isso se iniciaria em 2018, mas, em dois anos de operação, a ocupação do terminal alcançou 100% de sua capacidade. Ficou evidente que a aceitação do mercado de uma nova opção portuária indicava que seria possível acrescentar mais cargas via Porto Itapoá e provocando, assim, a antecipação do processo de ampliação, cuja primeira fase foi finalizada em 2018.

Até aqui já foram investidos recursos da ordem de R$ 1,2 bilhão nessas duas fases do projeto: a primeira, em operação desde junho de 2011, com uma capacidade de 500 mil TEUs/ano e, a segunda entregue em 2018, que elevou a capacidade para 1,2 milhão TEUs/ano. O projeto total do Porto Itapoá prevê ainda um adicional de investimento de R$ 1,7 bilhão para que se alcance a capacidade de movimentação de 2 milhões de TEUs/ano.


Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: Porto Itapoá