Rodrigo Fachini fala em sair do MDB e cogita Prefeitura

Pela primeira vez, o vereador Rodrigo Fachini (MDB) admitiu publicamente a possibilidade de deixar o MDB. Foi em entrevista ao Jornal da Clube 2ª Edição, da Rádio Clube Joinville, nesta quinta-feira (13).  Em racha interno no partido, Fachini disse estar procurando “novos rumos” e não descartou a chance de se candidatar à Prefeitura.

“Existe, sim”, respondeu Rodrigo questionado sobre a possibilidade de saída do partido. “Porque lamentavelmente o MDB não vem correspondendo as expectativas da sociedade”, explicou, citando ex-prefeitos que fizeram, na opinião de Fachini, muito pela cidade.

O vereador, apesar de ser do mesmo partido do prefeito Udo, faz parte do bloco de oposição na Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ), formado no início do ano. Fachini, que aparentemente foi preterido pelo prefeito Udo Döhler na organização interna do partido, não tem poupado críticas à administração municipal.

“Nós precisamos mais. Lamentavelmente esses últimos seis anos que o MDB está à frente do governo acho que a gente está devendo muito à sociedade. Essa minha fala não sido tão bem aceita internamente, então temo que não exista outro caminho para mim que não seja procurar outros rumos”.

Rodrigo é membro da tradicional Família Fachini, filho de João e Justina, sobrinho do Padre Luiz Fachini, que faleceu em março de 2018. A história da família se entrelaça à luta por igualdade social e contra a fome na região, sendo também muito ligada à política. João Fachini foi eleito vereador pelo PT em 1989 e foi secretário do prefeito Luiz Henrique da Silveira, que sempre foi muito próximo à família.

Rodrigo, que se filiou ao MDB em 2007, foi eleito vereador em 2012 e reeleito em 2016. Assumiu a presidência da câmara municipal no biênio 2015-2016. Concorreu a uma cadeira na Alesc em 2018, sem sucesso. Dentro do MDB, é próximo de nomes fortes, como Mauro Mariani e Carlos Chiodini. A vontade de voos mais altos e as diferenças com o prefeito Udo Döhler, porém, sugerem o fim de sua história no partido.

A entrevista completa pode ser vista aqui.


Texto: Yan Pedro e Felipe Silveira
Foto: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *