Vereadores convidam qualquer um para capitalizar politicamente

A vontade de capitalizar politicamente tem levado alguns vereadores de Joinville a convidar figuras populares, mas que pouco ou nada contribuem à política e à democracia, para vir a Joinville. Depois do empresário Luciano Hang, que chamou o meio ambiente de câncer do país no plenário da CVJ, agora é a vez do deputado federal Kim Kataguiri (DEM/SP), vir à cidade, na quinta-feira (13), às 19 horas.

O convite partiu do vereador Rodrigo Fachini (MDB) e do deputado federal Carlos Chiodini (MDB), com apoio de outros vereadores da bancada de oposição da Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ): Ninfo König (PSB), Tânia Larson (SD), Maurício Peixer (PL), Odir Nunes (PSDB) e Iracema do Retalho (PSB). O deputado de SP participa de uma reunião extraordinária da Comissão de Finanças da CVJ que discute o licenciamento ambiental. Ele é relator do projeto que propõe a Lei Geral do Licenciamento Ambiental em todo o Brasil, que tramita na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

Kataguiri se tornou conhecido como uma liderança do Movimento Brasil Livre (MBL), uma das mais atuantes organizações pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Com ataques à imprensa, à cultura, aos professores e aos direitos humanos, surfou na onda conservadora que ajudou a criar e chegou ao Congresso na eleição de 2018.

O parlamentar tem um histórico de mentiras e equívocos. Em 2016, a Justiça determinou que o Facebook tirasse do ar uma foto em que o então militante de direita forjava o apoio do cantor Ney Matogrosso ao impeachment da petista. No início deste ano, ele publicou um vídeo sobre “marxismo cultural”, no qual afirmou que o filósofo alemão Karl Marx teve um grande estalo após a Primeira Guerra Mundial. Porém, Marx morreu em 1883 e o conflito só começou em 1914. Ele apagou o vídeo, mas o material pode ser visto aqui.

O cálculo político dos joinvilenses não está errado. No segundo turno, Joinville deu 262.556 votos (83,18%) para Bolsonaro e apenas 56.088 (16,82%) para Fernando Haddad (PT). Santa Catarina foi o estado que deu a maior votação a Bolsonaro no primeiro turno (65,82%) e a segunda maior no segundo (75,92%).


Texto: Felipe Silveira
Foto: Facebook de Kim Kataguiri

2 comentários em “Vereadores convidam qualquer um para capitalizar politicamente

  • 12 de Junho de 2019 at 12 de Junho de 2019
    Permalink

    Felipe Silveira, o que o Luciano Hang falou está TOTALMENTE correto. Sou Engenheiro Civil, moro, e atuo, há 41 anos só em Joinville e região. E endosso todas as palavras do Luciano. O setor da Prefeitura que cuida do Meio Ambiente É O CANCER DESTA CIDADE, SIM!
    Falo como Profissional Autonomo que chega a levar anos para tentar aprovar projetos de galpões comerciais, industriais e ate mesmo residencias. Pois aonde tem uma tubulação de drenagem transformam num rio de 10 metros de largura e “adotam” (do nada) que se afaste 30 metros, inviabilizando qualquer construção. Isso pq se temos uma tubulação de drenagem no fundo do terreno ( muitas vezes colocada pela propria Prefeitura para descida de aguas de chuvas- portanto ocasionais) teremos, pela nirma aleatoria da Prefeitura, que afastar 30 metros, que é, em geral, a medida do terreno.
    Ou seja, o proprietario poderá somente construir um muro no seu terreno.
    O Sr. sabia disso?
    Tenho um outro caso de um galpão que está pronto desde abril de 2016 e até agora não consigo tirar um Alvará, pois alegam, coincidentemente, a mesma coisa e ainda acrecentado que há uma nascente perto do terreno (fora dele). E quando há nascente deverá ser obedecido um raio de 50 metros sem nenhuma construção. Quando, NA VERDADE, ali possuem 7 construçoes dentro deste raio. Todas devidamente aprovadas, vistoriadas e averbadas. A Prefeitura usa de 2 pesos e 2 medidas. Uma hora aprova, outra não. Ultimamente não aprova mais nada. O Sr. sabe porque?
    Eu sei.
    Medo que esses incompetentes, Geólogos, Engenheiros e Arquitetos, tem de perder o emprego.
    Eu ja fui, por 2 anos seguidos, Engenheiro da Prefeitura, na primeira gestão do ex Prefeito Luis Henrique da Silveira, e portanto sei o que estou falando, pois depois passei a atuar como Engenheiro Autonomo (do outro lado do balcão).
    Sabe o que 2 Geologos da atual Prefeitura falaram na minha frente, e na frente de 2 clientes meus, quando fomos questionar a não aprovação pelos fatos acima citados?
    As respostas foram: ” Entrem com uma Liminar que eu aprovo”.
    ABSURDO!
    Mas real. So se aprova com Liminares. E mesmo assim recorrendo infinitas vezes, o que acaba atrasando e inviabilizando investir nesta cidade. Que deve ser o grande entrave que o Sr. Luciano Hang deve estar se debatendo. E o Sr. ainda critica a indignação dele? Estou do lado dele porque sei o que isso representa. A grande maioria dos empresarios e investidores desta cidade estão indo psra Araquari, Garuva e região. Exemplo: Irineu Imoveis. Durante 19 anos fui o Engenheiro de seus galpões. Ele nåo quer mais saber de lotear aqui e muito menos construir em Joinville. Por causa da burocracia e da demora. Aqui em Joinville ninguem tem pressa de aprivsr nada. Sentam e chocam em cima dos projetos.
    E vem o Sr. defender o marasmo e a burocracia da Idade da Pedra que se transformou nossa cidade?
    Agora sei quem andou apagando o meu compartilhamento dando a minha opinião e “metendo o pau” nessa incompetente Prefeitura. E nessa infeliz “gestón” de um Prefeito igualmente incompetente.
    Estamos numa Democracia. Não apague a opinião, ou comentario, de outra pessoa. Eu tive, e tenho, direito a discordar. E ate mesmo de expor na mesma rede em que eu li uma noticia. Posso concordar, ou discordar. Mas so não apaguem da Internet o que eu quis, por direito, expor.

    Reply
    • 12 de Junho de 2019 at 12 de Junho de 2019
      Permalink

      Caro Waldemar, nós apagamos apenas comentários ofensivos ou que atentem diretamente contra valores que entendemos como primordiais. Não é o caso do seu comentário. Porém, quanto ao seu pedido, afirmamos que temos a prerrogativa de apagar qualquer comentário neste site. Qualquer pessoa tem o direito à expressão em seus espaços. Aqui, nós decidimos o que apagar e o que manter no ar a partir critérios muito claros: não exalte desumanidades e não ofenda ninguém.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *