Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher faz primeira reunião

Representantes de aproximadamente 35 entidades governamentais e não governamentais de Joinville e região participaram da primeira reunião Intersetorial da Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, realizada nesta quarta-feira (29). A iniciativa inédita em Santa Catarina é resultado da adesão do município ao Pacto Estadual Maria da Penha e ao Termo de Compromisso de Adesão à Rede, assinado pelo prefeito Udo Döhler, no mês de março.

Com a participação de setores como poder público, poder judiciário, OAB, universidades, polícias civil e militar, associações empresariais, entidades das áreas da saúde e da educação e a Associação dos Municípios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc), a rede compreende entidades e instituições que realizam algum tipo de atendimento ou serviço de proteção à mulher.

“A função da Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher é criar fluxos e dar mais qualidade e celeridade às políticas públicas, ajustar serviços e oferecer melhorias para que as mulheres tenham acesso aos seus direitos”, explica Ana Aparecida Pereira, coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres, vinculada à Secretaria de Assistência Social de Joinville (SAS).

As reuniões da rede vão ocorrer mensalmente e, nos encontros, representantes das instituições poderão falar sobre os serviços que oferecem. Também serão discutidas ações e estratégias para alinhar as diretrizes de trabalho do grupo.

Para Ana Aparecida, com a formação da Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, Joinville avança na construção de políticas públicas para a sua comunidade e dá exemplo para outras cidades. “Joinville dá um salto gigante. Reunimos muita gente para falar sobre o mesmo assunto e temos aprendido muito com as entidades e instituições. Estatísticas mostram que, a cada cinco mulheres agredidas, apenas uma denuncia”, completa.

Em 2018, a Delegacia da Mulher de Joinville registrou 3.024 boletins de ocorrência com casos de violência moral, física, psicológica, sexual e patrimonial. Neste ano, Santa Catarina já bateu recorde no número de feminicídios, com 27 casos registrados.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Phelippe José/Prefeitura
Edição: Prefeitura

Um comentário em “Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher faz primeira reunião

  • 29 de Maio de 2019 at 29 de Maio de 2019
    Permalink

    Como participar dessas reuniões mensais?

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *