Museu de Sambaqui promove evento alusivo ao Dia do Índio

Nesta terça-feira (16), às 19 horas, o Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville (MASJ) realiza o evento “Abril Indígena no Museu de Sambaqui”, em alusão ao Dia do Índio, celebrado no dia 19 de abril. O destaque do encontro será a exibição do documentário “Yvymbyte – A sabedoria dos mbya kuery”.

O evento vai contar com a presença do cacique Ronaldo e de outros indígenas que participaram da produção do documentário. Contemplado em 2017 pelo Edital Elizabete Anderle de Apoio às Artes e à Cultura do Estado de Santa Catarina, o curta-metragem tem 27 minutos de duração e apresenta a Aldeia Piraí, localizada no município de Araquari.

“Tudo foi decidido em conjunto. O conhecimento técnico em comunicação foi repassado aos índios em oficinas realizadas pela nossa equipe, e eles elaboraram o roteiro, atuaram nas filmagens e ajudaram na edição. A premissa do trabalho foi fazer o filme com a participação deles”, conta a idealizadora do projeto, a jornalista Bárbara Elice da Silva.

O documentário “Yvymbyte – A sabedoria dos Mbya Kuery” é narrado em guarani, língua nativa da tribo, com legendas em português. De acordo com Bárbara, a cultura é bem preservada na aldeia Piraí e a manutenção dos costumes é uma preocupação constante do grupo.

A tribo Piraí possui, atualmente, cerca de 125 integrantes e é umas das dez aldeias indígenas existentes no Norte de Santa Catarina. A Fundação Nacional do Índio (Funai) estima que aproximadamente 700 índios de origem guarani residam na região de Joinville.

Para a coordenadora do Museu Arqueológico de Sambaqui, Roberta da Veiga, o acervo do MASJ também é herança cultural indígena de povos que habitaram a região em épocas mais recentes, há cerca de mil anos. Ela também considera um desafio do museu promover a aproximação entre as culturas indígena e não indígena e mostrar que, mesmo com a preservação da sua essência, os índios estão inseridos na sociedade. Além disso, muito da sua cultura está presente no nosso dia a dia.

“É preciso sair do rótulo do indígena de quinhentos anos atrás. Hoje, eles têm acesso às tecnologias, estão estudando e se tornando profissionais e pesquisadores. No nosso acervo, também trabalhamos a questão da herança cultural indígena, presente em palavras do nosso vocabulário, no uso de plantas medicinais e em alimentos que consumimos”, completa.

O evento “Abril Indígena no Museu de Sambaqui” ocorre no auditório do MASJ, que fica na rua Dona Francisca, 600, no Centro). A entrada é gratuita e aberta ao público.

Edição: Felipe Silveira
Foto: Divulgação
Informações: Prefeitura

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *