Grupo de hip hop Caiman vai agitar o Zepa na sexta-feira

Nesta sexta-feira (5), a partir das 23 horas, o grupo de hip hop Caiman vai tocar no Zepa Roots Bar, na Estrada Saí. A noite contará também com o duo Cidade Verde Sounds, de Maringá, além das participações de Igor Rolim, de Florianópolis, e Paulinho Selecta, de Joinville.

Formado em 2017, o grupo joinvilense completou um ano em novembro de 2018, mesmo mês em que lançou o álbum “Paraí$o Fiscal”, que começa assim: “Existem paraísos fiscais porque existem também os infernos fiscais”. O disco foi produzido por Lucas Lef, o DJ Lef, e BarackStyle, membros do grupo. Mixagem e masterização ficaram por conta de Rodrigo Bujik, no BrixTúdio. O trabalho está disponível nas plataformas Spotify, Deezer e Apple Music.

História e trajetórias

A história do grupo começou nas ruas do bairro Guanabara, na zona sul de Joinville. Os MCs Patrick HDK e BarackStyle são amigos de infância e foram eles quem começaram a parceria que resultou no Caiman. A dupla, no entanto, ainda não tinha esse nome quando abriu os shows do Djonga e dos Racionais MCs, em 2017. Já tinham uma parceria gravada com o Lef, que também tocou na abertura dos Racionais MCs.

Com longa experiência no hip hop joinvilense, o DJ Lef uniu o grupo. O nome já havia sido decidido à época do show dos Racionais, em novembro de 2017, porém não havia sido anunciado ao público. A primeira menção foi em janeiro de 2018, durante uma batalha na Central da Rimas.

Além dos Racionais e do Djonga, eles também já abriram shows nacionais de Coruja BC1, PrimeiraMente e MV Bill.

Da escola aos palcos

João Victor Gomes Sara é o BarackStyle, tem 21 anos e começou a fazer beat quando saiu do ensino médio. Já escrevia letras antes, durante o ensino fundamental na Escola Municipal Anna Maria Harger. Tinha um grupo na escola chamado School Crew. Seu primeiro EP é “Self Made Man” e o MC já está preparando o segundo, “Fuga de Tebas”, ainda sem data de lançamento.

HDK também fazia parte do grupo School Crew. Patrick Albonico, com 21 anos recém completados neste mês de abril, começou no freestyle quando estava na sexta série. Mas o rimador entrou no freestyle mesmo em 2012 e desde então já venceu várias batalhas de rap na região.

Lucas Eduardo de Freitas, o DJ Lef, tem 28 anos, entrou no rap em 2002. Começou a produzir em 2006 e participou de outros grupos durante os mais de 13 anos de caminhada. Hoje, além de tocar no Caiman, ele agita as noites do Neubar, no centro da cidade.

Barack sempre deu a ideia do grupo ter um nome que lembrasse luxo, nome de banco ou cassino. Em um dos ensaios pro show do Racionais, HDK perguntou: “Por que a gente não procura um banco lá nas Ilhas Cayman?”. E assim surgiu o nome do trio.

O álbum “Paraí$o Fiscal” (ouça no Youtube) está, evidentemente, relacionado ao nome do trio. Com letras mais festivas, eles defendem que precisam levar as ideias para outros grupos, diversificar mais as ideias, quebrar com o estereótipo de música marginalizada. “Se todo mundo falar a mesma coisa, deixa só um grupo na ativa ou escolhe um para representar”, comentou Barack sobre o trabalho.

Ingressos

O terceiro lote de ingressos para o show desta sexta ainda está disponível na Brixton, ao custo de R$ 30. O Zepa tem entrada limitada. Para quem ficou na dúvida, fica o convite do próprio trio, especialmente para leitores e leitoras do jornal O Mirante.


Texto: Lucas Borba

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *