Leia Mulheres discute contos de Carmen Maria Machado no dia 27

O clube de leitura Leia Mulheres Joinville discute, no dia 27 de abril, a obra “O corpo dela e outras farras” (2017), da escritora, ensaísta e crítica literária americana Carmen Maria Machado, finalista do National Book Award. A obra reúne oito histórias que tratam de alguma maneira do corpo feminino e das violências por ele sofridas, mesclando a literatura fantástica, o horror, a ficção científica, as fábulas e a literatura erótica.

O encontro do grupo – que tem como objetivo propor ações para inclusão da presença da mulher no mercado editorial –, ocorre às 10 horas, na Biblioteca Pública Municipal Prefeito Rolf Colin. Com caráter itinerante, o clube contempla, a cada mês, centros culturais e alternativos da cidade. A mediação é feita pela jornalista Marcela Güther. A entrada é gratuita.

Na obra em discussão, os contos contam histórias como a de uma esposa se recusa a remover a fita verde de seu pescoço mesmo após súplicas de seu marido, de uma mulher relata seus encontros sexuais lentamente, como uma praga que consome a humanidade, de uma vendedora descobre algo terrível dentro das costuras dos vestidos de festa de uma loja e de uma cirurgia de redução de peso que resulta em um hospedeiro indesejado.

Ao mesmo tempo antiquado e sexy, estranho e mordaz, cômico e extremamente sério, “O corpo dela e outras farras” alterna uma violência brutal e o sentimento mais rebuscado. Em sua originalidade explosiva, essas histórias extrapolam as possibilidades da ficção contemporânea.

A escritora derruba as fronteiras arbitrárias entre realismo, ficção científica, comédia, horror, fantasia e fábula. Nesta coletânea de contos provocativa, considerada um “Black Mirror feminista”, gêneros literários são desafiados em narrativas que mapeiam a realidade das vidas das mulheres e a violência a que são submetidos seus corpos.

O #LeiaMulheres é inspirado no #readwomen2014, projeto-manifesto criado pela escritora e ilustradora britânica Joanna Walsh. A ideia por trás da hashtag tem a ver com uma luta cada vez mais compartilhada de empoderar mulheres escritoras que sobrevivem a um mercado editorial com preponderância de vozes masculinas.

No Brasil, o movimento, criado em São Paulo há quatro anos, já abrange mais de 100 cidades, sendo seis catarinenses: além de Joinville, há clubes de leitura de autoras em Florianópolis, Blumenau, Lages, Balneário Camboriú e São José.

A participação é gratuita e homens podem participar. Para saber como, interessados e interessadas devem entrar em contato com a organização. Clique e acesse o Facebook e o Instagram do clube.

Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: Leia Mulheres Joinville

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *