Exposição com obras e história de Fritz Alt está no museu do artista

Já está aberta, no Museu Casa Fritz Alt, a exposição “A dialética do corpo”, que reúne esculturas e esboços assinados pelo escultor alemão Fritz Alt, um dos mais emblemáticos artistas de Joinville. Com esculturas de pequeno, médio e grande porte, a mostra retrata a relação da arte de Fritz Alt com o corpo humano, seus gestos e movimentos, bem como a diversidade de materiais utilizados e o processo de criação diferenciado, concebido pelo próprio artista.

A exposição traz, ainda, uma linha do tempo que se inicia em 1873, com o nascimento dos pais de Fritz Alt, na Alemanha. Narra o nascimento e a vinda do artista para o Brasil, seu casamento em 1926 e momentos marcantes da sua trajetória profissional, como a entrega do “Monumento ao Imigrante”, obra encomendada especialmente para celebrar o centenário da cidade, em 1951. Termina com sua participação na aula inaugural da Escola de Artes Fritz Alt, pertencente à Casa da Cultura, em 1968, mesmo ano em que o artista veio a falecer.

A representação cronológica da vida de Fritz Alt faz também um paralelo da trajetória profissional do artista a importantes fatos ocorridos nos cenários histórico e cultural, em âmbitos nacional e internacional.

Além do caráter artístico, a exposição tem o objetivo de fomentar a educação patrimonial, conforme explica Deise de Oliveira, educadora do Museu Casa Fritz Alt.

“Este ano estamos valorizando a produção artística como patrimônio histórico e cultural da cidade porque entendemos que só a partir da valorização é que as pessoas vão aprender a preservá-lo. O acervo de Fritz Alt faz parte do patrimônio de Joinville. As pessoas devem vir visitar e usufruir de todo o complexo do museu que está aberto e com atividades de monitoria”.

Fritz Alt

Contrário à guerra e descontente com o ensino das escolas de arte que frequentava na Alemanha, em 1922, Fritz Alt deixou seu país e veio para o Brasil, onde se instalou no Rio de Janeiro. Como não tinha concluído o curso de escultura, sua profissão foi considerada indefinida e Fritz Alt foi enviado para trabalhar na lavoura, em Joinville.

Em 1924, contraiu malária e foi tratado pelo médico militar do 13º Batalhão de Caçadores (atual 62º Batalhão de Infantaria) e passou a realizar serviços de pintura no local. Em 1926, esculpiu o busto em bronze da princesa Dona Francisca, em comemoração aos 75 anos de Joinville. A partir de então, sua obra ganhou repercussão e espaço em locais como o Palacete Schlemm e Sociedade Harmonia Lyra.

Em meados da década de 1940, em parceria com o arquiteto e amigo Paul Helmuth Keller, Fritz Alt projetou sua casa-ateliê, com influência da cultura alemã, combinada a traços originais e funcionais que representam a personalidade do artista. Fritz Alt faleceu em 1968 e, dois anos mais tarde, sua casa foi transformada em museu.

Visitas às escolas

Neste mês de março também entra em funcionamento o “Fritz Alt vai à escola”. Na atividade gratuita, a equipe de educadores do museu leva às instituições de ensino algumas obras pertencentes ao projeto de salvaguarda e jogos educativos para que os alunos conheçam, de forma lúdica, a obra de Fritz Alt, qual a importância do museu e da educação patrimonial.

As visitas ao Museu Casa Fritz Alt ou às escolas devem ser agendadas antecipadamente pelo telefone (47) 3433-3811 ou pelo e-mail educativofritzalt@gmail.com. O museu fica na rua Aubé, servidão Fritz Alt, no bairro Boa Vista. O horário de visitação é de terça-feira a domingo, das 10 às 16 horas. A entrada é gratuita.

Os visitantes também podem aproveitar os jardins do local para atividades ao ar livre, como leituras, rodas de conversa e piqueniques.

Edição: Felipe Silveira
Foto: Phelippe José/Prefeitura
Informações: Prefeitura

Um comentário em “Exposição com obras e história de Fritz Alt está no museu do artista

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *