Cobertura de Saúde da Família sobe para 71% em 2018

Uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde esteve na última reunião da Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores (CVJ), no dia 27 de fevereiro, e apresentou dados da pasta. De acordo com representantes do município, a cobertura do programa Estratégia Saúde da Família (ESF) aumentou de 52% em 2017 para 71% em 2018.

O número de equipes passou de 86 para 118, sendo que cada uma deve cuidar de aproximadamente 4 mil pessoas. Cada equipe é composta por médico generalista, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e até 12 agentes comunitário de saúde, sendo um para cada 750 habitantes atendidos.

De acordo com a apresentação da Secretaria de Saúde, apenas 38% das unidades de saúde contavam com equipes do tipo em 2013, número que subiu ano a ano até chegar aos atuais 71%. O investimento na EFS é uma das metas do Plano Municipal de Saúde, que previa a cobertura de 65% da população da cidade em 2021.

Distribuição regional

A saúde joinvilense é dividade em três distritos: Norte, Centro e Sul. Essa divisão, porém, não corresponde exatamente à divisão regional da cidade, sendo uma divisão específica da Secretaria de Saúde. Por exemplo, não compõem o Distrito Sul os bairros Itaum, Guanabara, Morro do Meio e Nova Brasília, que ficam na zona sul da cidade.

O Distrito Sul conta com a maior cobertura da ESF, chegando a 90%. Ele conta com 50 equipes de Saúde da Família. O atendimento no Distrito Norte é de 66%, com 35 equipes. O Distrito Centro tem a menor cobertura: 33 equipes cobrem 56%.

Investimento acima do constitucional

A Constituição Federal obriga aos municípios que invistam pelo menos 15% da receita municipal na saúde, mas Joinville investe mais do que o dobro disso há muitos anos. A cidade colocou 38,94% do seu orçamento de 2018 na pasta, número equivalente a R$ 444 milhões.

No entanto, o valor total colocado na saúde foi de R$ 682.984.047,35. Nesse cálculo entram as transferências diretas dos governos federal e estadual, que não entram na conta orçamentária do município.

O ano passado foi a primeira vez, desde 2011, que o percentual foi reduzido. O maior investimento percentual foi em 2017, quando foi investido 41,31% do orçamento na área.

A informação do gasto acima do constitucional é sempre frisada pelo prefeito Udo Döhler, às vezes como lamento, quando pede mais recursos para o governo estadual e parlamentares. Noutras com orgulho, como nas inauguração de unidades de saúde.

Edição: Felipe Silveira
Foto: Prefeitura
Informações: CVJ

Um comentário em “Cobertura de Saúde da Família sobe para 71% em 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *