Governo apresenta dados da segurança pública durante feriado de Carnaval

A Secretaria de Estado da Segurança Pública apresentou, na quarta-feira (6), em Florianópolis, dados da Operação Alegria, que ocorreu durante o feriado de Carnaval. O destaque positivo é que não houve mortes nas rodovias estudais pela primeira vez em 15 anos. Já nas rodovias federais em SC foram registradas quatro mortes, sendo uma delas em Joinville.

Por outro lado, houve um aumento do número de homicídios na comparação com o Carnaval do ano passado, saltando de nove para 15. Nenhum deles ocorreu no local dos festejos. O comandante-geral da Polícia Militar e atual secretário de Segurança Pública, coronel Araújo Gomes,  ressaltou que o aumento será analisado pelos técnicos da Segurança Pública.

“Vale destacar que, no acumulado do ano, ainda temos uma redução de 21,8% (no número de homicídios) em relação ao ano passado, que já foi um ano de redução expressiva”, afirmou Araújo Gomes.

Na visão do coronel, o balanço da operação pode ser considerado positivo, com a queda na maior parte dos índices. Por exemplo, as quedas significativas nos índices de roubos e furtos nos dias de folia. Elas foram, respectivamente, de 50,8% e de 54,9%.

Outro dado positivo foi destacado pelo delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich. Segundo a SSP, foram apenas três registros de importunação sexual em todo o Carnaval em toda Santa Catarina. “A Polícia Civil fez uma divulgação e um trabalho de conscientização muito forte. Isso (a estatística) demonstra que a campanha trouxe efeito. As mulheres têm que ser respeitadas em todos os ambientes que elas se encontrarem”.

Koerich comentou o aumento de homicídios, afirmando que as investigações para elucidar os casos já foram iniciadas e que agora é hora de ir atrás dos autores e das motivações. Ele sugeriu que os casos estão relacionados ao tráfico de drogas, mas está hipótese só pode ser aceita pela sociedade após a conclusão das investigações.

Afogamentos

O balanço de Carnaval também foi considerado positivo pelo Corpo de Bombeiros Militar. Nas áreas monitoradas por guarda-vidas não ocorreram mortes durante o feriadão. Já nas áreas que não contam com monitoramento presencial, foram três óbitos: dois em água doce e um em água salgada.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Edupércio Pratts, salienta a necessidade de reforçar as ações educativas, dada a impossibilidade de cobrir todos os pontos de banho do estado.

“Demos ênfase à prevenção, que é o nosso carro-chefe. Mas precisamos atuar educando, em especial nas áreas que ainda não contam com a proteção de guarda-vidas. Essas áreas de banho muitas vezes migram, por isso existe a importância do nosso geoprocessamento. A gente precisa levantar esses dados para poder atuar preventivamente”, destacou Pratts.

Edição: Felipe Silveira
Foto: James Tavares/Governo de SC
Informações: Governo de SC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *