Crianças e jovens recebem bolsa para aprender música em Joinville

O Instituto Core de Música divulgou nesta semana a lista dos aprovados para ingressar na instituição. Com a aprovação, crianças e jovens com idades entre 4 e 14 anos que não teriam condições financeiras para custear esses gastos terão acesso ao estudo musical de alto nível. Foram 46 aprovados na seletiva que contou com a participação de 154 estudantes. As aulas começam no dia 11 de março.

Com o ingresso dos novos alunos, o Instituto Core de Música vai atender 165 crianças, todos bolsistas, sendo cerca de 50% das vagas concedidas integralmente para estudantes da rede pública de ensino e de baixa renda, com interesse e potencial para desenvolver carreira profissional como músicos de alta performance.

“Dentre os alunos selecionados, 80% não sabe tocar nenhum instrumento. Ao fazer parte do quadro de alunos, esses jovens terão a possibilidade de se tornarem musicistas de alto desempenho para integrar orquestras infanto-juvenil, jovem e filarmônica profissional”, destacou o diretor artístico do Instituto, Sérgio Ogawa.

“Além de formação musical, o objetivo deste projeto é que os jovens se tornem excelentes cidadãos, grandes líderes de referência na sociedade e que contribuam para a transformação sociocultural do país”, complementou.

Na seletiva, os estudantes puderam conhecer e experimentar todos os instrumentos que compõem uma orquestra e participaram de testes rítmicos e melódicos. Os jovens com idades entre 7 e 14 anos que foram selecionados vão aprender a executar violino, viola, contrabaixo, trompete, trompa, percussão, flauta doce e transversal. Já, as crianças de 4 a 6 anos vão participar das aulas de musicalização infantil.

“Assim como as aulas de música, todos participam de aulas de liderança como forma de valorizar o ser humano, desenvolvendo valores, disciplina, autoestima, respeito e o trabalho em equipe”, explicou Ogawa.

A contrapartida para as bolsas de estudos é atestado de frequência e bons resultados no ensino regular, assim como frequência e rendimento no instituto. O desenvolvimento desses jovens talentos é guiado para a formação de três orquestras de excelência. A infanto-juvenil que será formada já no ano de 2020, a Jovem em 2025 e a Filarmônica Profissional no ano de 2030. Isso porque o plano de formação dos alunos tem duração de nove anos.

Todos os musicistas serão preparados para aprimorar suas técnicas em universidades de referência no exterior, aproveitando a vivência internacional com musicistas inspiradores e retornando ao Brasil para compor a orquestra profissional e o corpo docente do Instituto, dando continuidade ao ciclo de formação de jovens talentos.

Jovens de Itapoá fazem parte da lista de aprovados

Pela primeira vez a seletiva para bolsas de estudo e ingresso no Instituto Core de Música foi aberto para outras cidades além de Joinville. Neste ano, sete jovens de Itapoá fazem parte dos estudantes que terão a possibilidade de estudar música e desenvolver a coordenação motora, ampliar o raciocínio, reforçar o sentimento e a convivência em grupo, benefícios adquiridos por quem toca um instrumento musical.

“Ao ampliarmos as vagas de bolsistas para crianças e jovens além dos limites de Joinville, auxiliamos no desenvolvimento cultural e artístico de toda a região. São esses jovens que vão voltar para suas casas e escolas e falar de música e de arte. São eles que vão formar plateia junto com seus familiares e amigos e serão importantes meios de fazer a transformação sociocultural que nosso país tanto precisa”, ressaltou o diretor artístico Sérgio Ogawa.

Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *