Leia Mulheres Joinville discute obra da escritora italiana Elena Ferrante

No dia 23 de março, o Leia Mulheres Joinville realiza seu 17º encontro, discutindo desta vez “A filha perdida” (2006), obra da aclamada escritora Elena Ferrante, pseudônimo de uma romancista italiana cuja verdadeira identidade é desconhecida do público. A obra aborda a questão da maternidade e as consequências que a família pode ter na vida de diferentes gerações de mulheres.

O encontro do grupo – que tem como objetivo propor ações para inclusão da presença da mulher no mercado editorial –, ocorre às 15 horas, na Galeria 33 (Rua Bento Gonçalves, 33, bairro Glória). Com caráter itinerante, o clube contempla, a cada mês, centros culturais e alternativos da cidade. A mediação é feita pela jornalista Marcela Güther. A entrada é gratuita.

Sobre o livro

Lançado originalmente em 2006, “A filha perdida”, o terceiro romance de Elena Ferrante, acompanha os sentimentos conflitantes de uma professora universitária de meia-idade, Leda, que, aliviada depois de as filhas já crescidas se mudarem para o Canadá com o pai, decide tirar férias no litoral sul da Itália. Logo nos primeiros dias na praia, ela volta toda a sua atenção para uma ruidosa família de napolitanos, em especial para Nina, a jovem mãe de uma menininha chamada Elena, que sempre está acompanhada de sua boneca.

Cercada pelos parentes autoritários e imersa nos cuidados com a filha, Nina parece perfeitamente à vontade no papel de mãe e faz Leda se lembrar de si mesma quando jovem e cheia de expectativas. A aproximação das duas, no entanto, desencadeia em Leda uma enxurrada de lembranças da própria vida – e de segredos que ela nunca conseguiu revelar a ninguém.

No estilo inconfundível que a tornou conhecida no mundo todo, Elena Ferrante parte de elementos simples para construir uma narrativa poderosa. Ora como filhas, ora como mães, suas personagens são confrontadas pelo tema da maternidade de maneira recorrente e inquietante, como raras vezes encontramos na literatura.

Ferrante é autora de diversos livros, incluindo “A amiga genial”, “História do novo sobrenome” e “História de quem foge e de quem fica” e “História da menina perdida”, volumes da série napolitana, que a consagrou definitivamente como uma das mais importantes escritoras da atualidade. Recentemente, a série foi adaptada para a televisão, pela HBO.

Acompanhe o projeto Leia Mulheres no Facebook e no Instagram.

Edição: Graziela Tillmann
Foto e informações: Leia Mulheres Joinville

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *