#NotasTricolores: O que passa pela cabeça de Zé Teodoro?

Até as 19 horas desta quarta-feira (20), uma hora antes de a bola rolar para Tubarão e Joinville, o torcedor joinvilense ficará na dúvida sobre quem ocupará o espaço deixado por Leandro Bulhões no Tricolor. Zé Teodoro até indicou a volta de Arez na lateral direita, mas o jogador sequer viajou para o sul do estado.

A solução mais simples para o problema seria a escalação de Saile, garoto formado no Morro do Meio, com Ananias indo para a posição de volante. Mas o que passa pela cabeça de Zé Teodoro? Ele já deu mostrar que gosta de surpreender.

Na vitória de domingo contra o Criciúma, ele colocou o lateral esquerdo Erick Daltro, em sua estreia pelo JEC, para jogar improvisado no ataque. Deu certo. Outro opção que não seja Saile é difícil de prever, até porque o clube tem fechado todas as atividades com alguma relevância no CT do Morro do Meio. Resta aguardar até as 19 horas.

Reencontro

O JEC vai reencontrar um velho conhecido nesta quarta-feira em Tubarão. Júlio Rondinelli, atual gerente de futebol do Peixe, foi o comandante da pasta em Joinville por apenas quatro meses em 2016. É consenso entre torcedores que, apesar do pouco tempo, o estrago foi grande: muitas contratações injustificadas e uma enorme contribuição para o rebaixamento.

Nas redes sociais, tem torcedor do Peixe do Sul, lanterna do Catarinense, querendo mandar o homem de volta. A resposta de um torcedor do JEC é simples: “Não aceitamos devoluções”.

Fim da novela

Roberto e Gustavo ficam no Goianésia. A dupla era protagonista de uma novela que se arrastava desde o começo do ano. No clube goiano que disputa a primeira divisão do Goianão, os dois ainda não estavam regularizados no Boletim Informativo Diário da CBF. Na tarde desta terça-feira, os nomes do volante e do lateral esquerdo foram oficializados no BID.

Com isso, os dois já ficam à disposição para, pelo menos, ficar no banco de reservas na partida do próximo domingo, contra o Novo Horizonte. O Goianésia vem fazendo uma boa campanha no torneio regional. Depois de sete partidas, o time é o quinto colocado. No último final de semana, a equipe venceu o Atlético-GO, que está na Série B.

Atrasado

O Internacional ainda não pagou a parcela de janeiro referente à venda do volante Anselmo. Em novembro, o Colorado Gaúcho depositou cerca de R$ 400 mil. No mês seguinte foram R$ 150 mil.

O Inter vai pagar o restante do valor da venda – cerca de R$ 2,5 milhões – em 14 parcelas, cada uma em torno de R$ 80 mil. A primeira delas é a de janeiro, que não foi paga. Nesta semana vence a de fevereiro. O Joinville diz estar em contato com o Internacional, que pediu esta semana como tempo para regularizar o pagamento.

R$ 25 mil

Esse é o total de premiação que os jogadores do Joinville receberam até agora no Catarinense. O bicho, como é conhecido no futebol, só está sendo oferecido em clássicos e é dobrado em caso de vitória.

No triunfo contra o Criciúma no último domingo, jogadores e comissão técnica dividiram R$ 13 mil. Contra Avaí e Figueirense, confrontos que acabaram em empate, o valor foi de R$ 6 mil para cada jogo.

Não pegou bem

A saída rápida de Grampola do banco de reservas para o vestiário após a vitória contra o Criciúma repercutiu mal entre os conselheiros do Joinville. A informação foi publicada pelo #NotasTricolores na última segunda-feira.

Futsal com novo uniforme

Nesta terça-feira, no Teatro Juarez Machado, o JEC/Krona lançou o novo uniforme para a temporada de 2019. Destaque para a camisa número, que nesta temporada volta ao tradicional tricolor. Foto: Vitor Kortmann/Divulgação

O evento foi bem organizado. Além do lançamento do uniforme, também foram apresentados os atletas e patrocinadores. A cerimônia contou com a presença de diversos setores da sociedade, como representantes do poder público, imprensa esportiva, apoiadores e convidados especiais.

Ausência sentida

Só faltou representante da atual diretoria do JEC campo. Tirando Valdicir Kortmann, diretor do futsal, nenhum outro colega da diretoria do Joinville compareceu ao evento. Somente o gerente de marketing, Thiago Meira, esteve no Teatro Juarez Machado.

Por aparelhos

Foto: Divulgação

A situação do Basquete Joinville se complica a cada partida no NBB. Na lanterna da competição, o time perdeu nesta terça-feira para o Botafogo. Foi a 12ª derrota consecutiva. Com o resultado, a equipe comandada por Daniel Lazier respira por aparelhos na competição nacional. O grande diferencial da partida foram os rebotes.
O Joinville pegou 35 em toda partida. O Botafogo pegou 31 apenas na defesa. Foram mais 21 no ataque.

Martelo batido

CBB e LNB se reuniram no último final de semana para aparar algumas arestas. Em rápida reunião, as entidades confirmaram que o Campeonato Brasileiro da CBB, que terá o Blackstar, dará uma vaga ao NBB na próxima temporada.

⚫⚪🔴

A coluna #NotasTricolores vai reunir as informações de bastidores do Joinville Esporte Clube e também de outros esportes da cidade. A autoria é do repórter Yan Pedro, com a colaboração de Vitor Forcellini e o auxílio da redação de Replay Joinville/O Mirante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *