Vereadores apresentam 870 projetos de lei em dois anos

As férias estão chegando e todo mundo começa a apresentar relatórios do que fez ao longo do ano, inclusive os vereadores joinvilenses. Fernando Krelling (MDB), James Schroeder (PDT) , Odir Nunes (PSDB) e Adilson Girardi (Solidariedade) estiveram, na segunda-feira (10), na Associação Joinvilense de Pequenas e Médias Empresas (Ajorpeme) e apresentam um relatório das atividades dos dois primeiros anos da 18º Legislatura.

Neste período, os parlamentares protocolaram 870 projetos de lei. No entanto, o orgulho do presidente da casa em 2017 e 2018, o deputado estadual eleito Fernando Krelling, é a economia gerada pela câmara. Dos R$ 96,2 milhões a que o Legislativo teria direito no biênio, um percentual da arrecadação municipal definido constitucionalmente, a CVJ devolveu R$ 23 milhões do à Prefeitura para investimentos na cidade.

“Essa economicidade torna possível um retorno maior para a sociedade”, disse o vereador, que afirmou tratar-se de um recorde o valor devolvido.

Segundo a atual gestão, o montante devolvido é composto pelo dinheiro normalmente não usado pela câmara e pela economia em contratos terceirizados que foram revistos ou cortados. É o caso da diminuição na frota alugada. O corte de carros exclusivos para vereadores, no início do ano passado, gerou economia de R$ 509 mil, entre aluguel e combustível. Outros R$ 700 mil ainda podem ser devolvidos à Prefeitura até o fim do ano, segundo Krelling.

O presidente da CVJ também destacou números de moções (1,8 mil), audiências públicas (70), e a transparência. Citou a Diretoria de Comunicação e a Divisão de Jornalismo como necessários para darem publicidade aos atos dos vereadores e criar laços com a população.

Edição: Felipe Silveira
Foto: Ajorpeme
Informações: CVJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *