Blackstar estuda participar do campeonato brasileiro da CBB

No início de outubro, a Confederação Brasileira de Basketball (CBB) anunciou que organizaria o campeonato brasileiro de basquete, com o intuito de ser a divisão de acesso para o NBB, que é a competição mais importante do país, organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB). Na última segunda-feira (3), ocorreu uma reunião com os clubes interessados em participar do torneio e entre eles está o Blackstar, equipe joinvilense que terminou na terceira colocação no último estadual da modalidade.

Segundo o presidente do clube, Rodrigo Lima, o Blackstar ainda não definiu se participará ou não da competição. Tudo dependerá do formato de disputa do campeonato. “Inicialmente o torneio seria regionalizado e se ele fosse assim nós participaríamos sem pestanejar, porque uma vez regionalizado nós teríamos equipes de Brusque, Ponta Grossa, São José dos Pinhais, que são bem próximas, e o custo de participação seria bem baixo. Porém, durante as reuniões cogitou-se um outro formato, com turno e returno, que pode aumentar em umas quatro ou cinco vezes o custo inicial. Então é um momento onde várias equipes estão ponderando, inclusive a nossa”, explicou o dirigente.

“É o momento de fazer contas e nos reunirmos com patrocinadores. Posso dizer que a possibilidade de participarmos é grande. Se o campeonato for disputado em um só turno ou regionalizado, nós entramos. Se for turno e returno, vamos estudar, porque o custo seria alto”, afirmou.

A intenção da CBB é fazer com que o campeonato brasileiro seja a divisão de acesso para o NBB, porém, em 2019 a competição ocorrerá em paralelo a Liga Ouro, que também dá vaga na elite da modalidade. A princípio, cada competição levaria uma equipe ao NBB. A partir de 2020 a Liga Ouro deixaria de ser disputada e o campeonato brasileiro seria a única forma de acesso ao NBB.

Rodrigo ainda afirmou que o Blackstar preferiu o torneio da CBB por conta dos custos e do equilíbrio do campeonato. “Nossa escolha foi por questões financeiras mesmo, hoje o custo do campeonato brasileiro é mais baixo que o da Liga Ouro. E existe um nivelamento maior na CBB do que na Liga Ouro. Hoje as equipes da Liga Ouro estão mais preparadas para o NBB do que as do brasileiro. Tanto em questão financeira quanto estrutural. Nós temos um planejamento para, em aproximadamente três anos, estarmos prontos para chegar na elite. Não só conseguindo o acesso dentro de quadra, mas tendo estrutura para disputar a competição”, disse Rodrigo.

O clube terá até a segunda quinzena de janeiro para confirmar a participação. A expectativa da CBB é que o campeonato comece no final de fevereiro.

Texto: Vitor Forcellini/Replay Joinville
Foto: Kiko Ross/ASE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *