Joinvilenses recebem medalha no Dia da Consciência Negra

Ocorreu na terça-feira (20), no Dia da Consciência Negra, a entrega da Medalha de Mérito Antônia Alpaídes a nove joinvilenses que se destacam pela representatividade e defesa da população negra da cidade. A medalha é concedida anualmente, desde que foi instituída, em 2006. Cada bancada parlamentar faz uma indicação, que, depois, é homologada por meio de resolução.

Homenageados e homenageadas de 2018

Alcemira Rosa Mendes
Indicada pelo PSD. Ela tem 65 anos e é natural de Araquari. Está em Joinville há mais de 30 anos. Dedicou-se integralmente à docência. Foi professora concursada das redes pública municipal e estadual.

Padre Fernando Gonçalves
Indicado pelo PDT. Natural do Rio de Janeiro, ele tem 57 anos e está em Joinville desde 1998. Desenvolve trabalho voluntário na Comunidade Restauração, que provê conforto espiritual, psicológico e social a famílias em crises.

Ivone de Souza
Indicada pelo PSDB. Joinvilense de 62 anos, ela mora há mais de 40 anos no bairro Guanabara. Foi professora e diretora da Escola Municipal Pauline Parucker. Aposentada, dedica-se ao Projeto Pequenos Artesãos, que ensina artesanato e música a crianças de 3 a 12 anos.

Lídia Aparecida da Silva Vicente
Indicada pelo Solidariedade. Ela é natural de Florianópolis, tem 47 anos e está em Joinville desde 1994. Recém-aposentada da Polícia Militar de Santa Catarina, serviu e protegeu os cidadãos por quase 25 anos, passando por diversos setores e desempenhando diversas atividades na corporação.

Rita de Cássia Felisberto Franco
Indicada pelo PROS. Ela tem 41 anos e é natural de Lages. Moradora de Joinville há 24 anos, dos quais dedicou 15 anos ao trabalho voluntário na alfabetização de crianças carentes.

Padre Denildo Silva
Indicado do PR. É natural do estado do Rio de Janeiro, tem 35 anos e está há quatro anos em Joinville. Desenvolve trabalho social e comunitário junto às paróquias Nossa Senhora do Rossio, Navegantes e São José.

Mirian Cristina da Rosa Salvador
Indicada do MDB. Joinvilense de 39 anos, moradora do João Costa, “Mirinha”, como é conhecida, destaca-se por seu trabalho comunitário com crianças. Ela comanda a Escola da Mirinha, que atende a crianças de 2 a 10 anos que não conseguem vagas em CEIs e em escolas para as séries iniciais.

Sérgio Luiz Barreto de Sá
Indicado do PSC. O homenageado nasceu no Rio de Janeiro e tem 69 anos. Barreto está em Joinville desde 1979. Desenvolveu trabalhos sociais com crianças e adolescentes em situação de riscos social. Atualmente, preside da Associação dos Deficientes Físicos de Joinvile (Adej).

Aparecida Oliveira Modesto
Indicada do PSB. Paulista de nascimento, 51 anos, moradora de Joinville desde 1991. Iniciou sua carreira como professora de séries iniciais em 1988, ainda em São Paulo. Nos anos de 1990 formou-se em história. Lecionou de 1994 a 2009 na Escola Municipal Professora Laura Andrade, no Jardim Iririú. De 2009 para cá, atua como diretora da escola.

Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: CVJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *