Eleitores de Bolsonaro atacam casas e agridem pessoas de esquerda

A vitória eleitoral de Jair Bolsonaro (PSL) levou milhões de eleitores às ruas para comemorar, algo natural na combalida democracia brasileira, se não fosse pelos numerosos casos de agressão a opositores que ocorreram em todo o país. Em Joinville e em São Francisco do Sul houve agressões e ataques a casas de pessoas identificadas à esquerda. O Mirante não vai colocar o nome das vítimas nesta matéria, por precaução, mas registra detalhes do casos abaixo.

Em um bairro central de Joinville, uma família de petistas que mora há 30 anos no local foi alvo de provocações na frente da própria casa. Quatro pessoas, entre elas dois médicos conhecidos na cidade, pararam na frente da casa, que fica em uma rua sem saída, e começaram a xingar. Um grupo de pessoas que estava na casa pediu que eles parassem, mas foram agredidos. Uma jovem foi atingida com uma lata de cerveja na cabeça, o que levou seu namorado a entrar em luta corporal com os agressores. O jovem sofreu escoriações.

Em um posto de gasolina, também no centro da cidade, um homem de aproximadamente 1,95 metro de altura deu um soco, por trás, em uma garota de 16 anos. Ela estava acompanhada pela mãe, que estava dentro do carro. Ambas muito abaladas, foram atendidas por pessoas que estavam no local. O autor da agressão entrou no carro e saiu, antes que outras pessoas pudessem reagir. Segundo o relato, a polícia foi chamada, mas não apareceu. Não houve necessidade de atendimento médico.

Ainda em Joinville, no bairro Petropólis, uma casa de atuantes sindicalistas do setor da educação, ligados ao PT, foi alvejada com fogos de artifício na noite de domingo. Eles não estavam em casa, mas a filha de 17 anos ficou bastante assustada com a situação. “Eu liguei para ver como estavam as coisas, pois estava vendo a movimentação dos eleitores do Bolsonaro, e ela estava tão desesperada que nem conseguiu me ligar, de tanto que chorava”, contou o morador. Segundo ele, como são conhecidos no bairro pela atuação política em várias frentes, a casa se tornou um alvo.

A equipe do jornal ainda apura outras agressões e vai atualizar a matéria assim que tiver novas informações. Se você souber de outros casos de agressão, entre em contato com a redação do jornal O Mirante pelas redes sociais ou pelo e-mail omirantejoinville@gmail.com.

Texto: Felipe Silveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *