Comandante Moisés se encontra com Eduardo Pinho Moreira

Foi de sorriso aberto que o governador eleito de Santa Catarina, Comandante Moisés, se encontrou com o atual governador Eduardo Pinho Moreira, na Casa D’Agronômica, em Florianópolis, na segunda-feira (29). O candidato do PSL, que chegou ao poder com base nas críticas à “velha política”, se encontrou com um dos mais tradicionais políticos do estado, do MDB, para iniciar o processo de transição governamental.

Pinho Moreira colocou à disposição um espaço dentro do Centro Administrativo onde a equipe do governador eleito inicia a transição para a nova gestão a partir desta terça-feira (30). O secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, fica encarregado de coordenar o processo, junto com os representantes do grupo gestor e da equipe de Moisés.

Moreira ressaltou que as informações serão fornecidas com agilidade e de forma absolutamente transparente. “O tempo é curto até a posse do novo governador e ele precisa concretizar as expectativas da campanha junto à sociedade catarinense”, observou.

O governador eleito agradeceu o gesto de Moreira e disse que os trabalhos de transição iniciarão imediatamente.“Estamos definindo com quem vamos conversar inicialmente no governo (para o processo de transição), a partir da Fazenda, Planejamento e Administração. Tudo isso para que possamos receber as informações e propor as mudanças necessárias que entendemos que devem ser implementadas a partir já dos próximos meses a fim de recebermos um governo em janeiro com o alinhamento necessário”, disse Moisés.

Os integrantes do grupo gestor do governo – formado pelas secretarias de Estado da Fazenda, Planejamento, Administração e Casa Civil, além da Procuradoria Geral — vão auxiliar na transição. “Esse grupo detém uma verdadeira radiografia de Santa Catarina, com informações essenciais para a implementação do plano de governo do novo gestor”, salientou Pinho Moreira.

Para o atual governador, o desafio do eleito é reduzir o tamanho da máquina pública. “Pegamos o governo com um déficit na casa dos R$ 2 bilhões e queremos entregá-lo, em dezembro, com a dívida reduzida a mais da metade, em cerca de R$ 700 milhões”, concluiu.

Edição: Felipe Silveira
Foto: Julio Cavalheiro/Governo de SC
Informações: Governo de SC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *