Espaço para startups da UniSociesc é aberto para a comunidade

Inaugurado na noite de terça (2), no campus Boa Vista da UniSociesc Joinville, o Ânima Lab é um complexo aberto a estudantes e à comunidade catarinense que reúne espaços de coworking, maker (com impressoras 3D e máquinas de corte a laser) e de metodologia ativa, além de dezenas de laboratórios de engenharia e química, e os de biotecnologia e de realidade virtual.

“Esse espaço será destinado para o desenvolvimento de projetos, desde uma startup à procura de uma solução para um problema real do mercado”, disse Flávio Janones, diretor da UniSociesc Joinville.

De acordo com Janones, a sala de metodologia ativa foi inspirada em pesquisas feitas nas universidades mais avançadas do mundo, principalmente as norte-americanas, e é planejada para trabalhos em grupo, onde o coletivo busque soluções.

“Na sala há um quadro 360 graus, no qual todos podem rabiscar e dar ideias, mesas coletivas e quatro aparelhos de datashow onde poderão ver o que está sendo feito, discutido e apresentado. E a sala traz o conceito de mentoria, em que não há um único professor ensinando, mas todo o grupo pode encontrar as suas soluções”, disse ele.

Para poder desenvolver os seus projetos, as startups serão selecionadas por meio do Ânima Next, a pré-incubadora da UniSociesc. “Os projetos de startups não precisam, necessariamente, serem feitos por nossos alunos. A única contrapartida que exigimos é que pelo menos um aluno da UniSociesc faça parte dessa startup, dessa solução, que a gente vai fomentar através do espaço físico, mentoria e até mesmo investimento financeiro, ou abrindo portas para que investidores possam se juntar a esses projetos”, afirmou Janones.

Diretora da Ânima Digital em Joinville, Patrícia Fumagalli afirmou que o Ânima Lab é consequência de uma proposta inovadora de ensino chamada Ecossistema Ânima de Aprendizagem, ou E2A, na abreviação, que trouxe mudanças na postura dos professores, hoje muito mais mentores e incentivadores dos alunos.

“Também mudamos a experiência de aprendizagem, com o novo currículo que passou a ser adotado por todas as escolas do grupo no ano passado com uma série de novidades, com um eixo de projeto de vida e carreira, com disciplinas híbridas, um currículo referenciado por competências, algo bastante inovador como proposta pedagógica. E isso inclui também mudar a tecnologia, trazendo plataformas, recursos e ferramentas tecnológicas, seja para o ambiente digital, seja para a sala de aula”, disse.

O Ânima Lab é um conceito que já existe na unidade do Grupo Ânima em Belo Horizonte. Mas o de Joinville tem um caráter mais industrial, conectado com a UniSociesc e com a cidade, utilizando a vocação e tradição para as engenharias da região.

“É o maior e mais completo Ânima Lab que temos no grupo. Na Expoinovação que aconteceu em agosto, aqui em Joinville, um dos palestrantes foi o ex-cônsul brasileiro no Vale do Silício, Juliano Alves Pinto. Ele veio conhecer o nosso Ânima Lab e disse que o único espaço equivalente que conhecia ficava na Universidade da Califórnia em Berkeley, o que nos deixa ainda mais orgulhosos do passo que estamos dando”, disse Patrícia.

Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: UniSociesc

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *