Movimento de mulheres contra Bolsonaro mostrou força em Joinville

A manifestação nacional de mulheres contra Bolsonaro mostrou força em Joinville. Aproximadamente 2 mil pessoas, na maior parte mulheres, marchou pelas ruas da cidade e engrossou o coro #EleNão e #EleNunca, que tem mobilizado e ampliado a rejeição do candidato do PSL.

O ato havia sido marcado, inicialmente, para a Praça da Bandeira, mas foi transferido para o Parque das Águas. Isso porque uma manifestação pró-Bolsonaro foi marcada, na sequência, para o mesmo local. As organizadoras, focadas em promover um ato pacífico e evitar conflitos, decidiram pela mudança, ainda no meio da semana. As 15 horas de sábado (29), os manifestantes começaram a se reunir nos gramados do parque.

A passeata começou às 15h30, em direção ao centro pela rua 15 de novembro. Com cantos, palavras de ordem, palmas, batucada do grupo de maracatu Baque Mulher e um carro de som, os manifestantes encheram completamente a rua 15 entre a Blumenau e a João Colin. Veja o vídeo:

Enquanto isso, a manifestação verde e amarela, pró-Bolsonaro, reunia cerca de 500 pessoas na Praça da Bandeira. Elas fizeram uma pequena passeata nas ruas centrais e dispersaram, com exceção de um pequeno grupo de aproximadamente 100 pessoas, que buscaram um confronto com a manifestação das mulheres.

Quando a passeata passou pelo grupo, que estava na Rua do Príncipe, eles xingaram e procuraram um conflito. Foi feito, então, um cordão humano e pedido para que as pessoas não parassem para responder as provocações. Enquanto as 2 mil pessoas passavam, um manifestante pró-Bolsonaro tentou avançar e causar uma briga, mas foi impedido pelo cordão humano. O fato foi reportado na televisão como um confronto, o que não aconteceu.

A TV também aceitou a versão dos dois grupos quanto à estimativa de participantes. Enquanto o ato de mulheres afirmou ter 2,5 mil pessoas, número próximo da estimativa deste repórter (2 mil, mas podendo ser mais), o ato a favor do candidato militar exagerou consideravelmente em sua análise, para não dizer que mentiu descaradamente. Segundo eles, reuniram 3 mil pessoas. Nos cálculos de O Mirante, estavam em torno de 500 pessoas.

Na sequência, o grupo seguiu pela rua Dona Francisca até a rua Princesa Izabel, entrando à direita e se reunindo em uma praça na frente dos Correios, ao lado do camelódromo, momento em que foram feitos discursos. O grupo seguiu, então, até a Praça da Bandeira, onde o ato foi encerrado.

Texto: Felipe Silveira
Foto: Cedida por Lorena Trindade

4 comentários em “Movimento de mulheres contra Bolsonaro mostrou força em Joinville

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *