Festival de Dança gerou impacto positivo para 39% dos comerciantes

O Festival de Dança de Joinville já passou, mas a cidade ainda contabiliza o impacto do evento. Quase metade dos comerciantes entrevistados em uma pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio-SC) afirmaram que sentiram um impacto positivo durante os dias do festival. Outros 55% disseram não ter sido afetados, enquanto 5% não tiveram boa percepção.

As melhores avaliações foram das lojas instaladas na Feira da Sapatilha (85,7%) e do segmento de hotéis e pousadas (78,8% ).

O ticket médio dos estabelecimentos ficou em R$ 197,45, cerca de 5% a menos do que o apurado em 2017 (R$ 206,78). O valor foi puxado para baixo principalmente pelo ticket médio da hotelaria deste ano (R$ 921,12). Em 2017, o setor registrou valor médio de R$ 1.123,26.

Na percepção dos empresários, o faturamento nos estabelecimentos cresceu 3,5% na comparação com os meses comuns do ano, mas recuou 4% em relação ao ano passado. Os impactos no mercado de trabalho também foram pouco expressivos em 2018: a maioria dos entrevistados (91,9%) não realizou contratações de novos colaboradores, o que mostra a cautela dos empresários na hora de investir.

Edição: Alexandre Perger
Foto: Mauro Artur Schlieck/Festival de Dança de Joinville

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *