Censura de peça joinvilense completa 50 anos nesta sexta-feira

No dia 17 de agosto de 1968, há exatos 50 anos, a censura da ditadura militar impedia a estreia do espetáculo Os Palhaços, do Grupo Teatro Renascença, com texto de Miraci Dereti. Para refletir sobre este importante fato da história de Joinville, o Abismo Teatro de Grupo promove um bate-papo sobre o tema no Arquivo Histórico de Joinville, às 9 horas, para comunidade e imprensa.

Além de falar sobre teatro, censura e sobre o texto de Os Palhaços, com o Abismo Teatro de Grupo, serão expostas também as colagens da artista plástica Regina Marcis a partir de registros e fotografias da época.

O Abismo Teatro de Grupo vai estrear essa peça em outubro deste ano. “A montagem do texto Os Palhaços, censurado há 50 anos, é muito importante pelo resgate histórico e também pela temática ainda atual. Por incrível que pareça essa história é pouco conhecida na cidade. Foi a única peça teatral censurada em Joinville. Apesar da repercussão na época, ficou esquecida”, afirma Cristóvão Petry, diretor do grupo teatral.

“É fundamental lembrar destes tempos sombrios, onde a censura estava presente, até mesmo nas cidades do interior para que estes tempos não retornem mais”, completa.

O Arquivo Histórico de Joinville fica na avenida Hermann August Lepper, 650, bairro Saguaçu.

Sobre Miraci Dereti

Miraci Dereti nasceu em Jaraguá do Sul em 23 de julho de 1942. Foi professor, ator, diretor, escritor e dramaturgo. Ingressou na política como vereador em Joinville em 1973, chegando à Assembleia Legislativa para um mandato, de 1975 a 1979. Foi o primeiro Presidente da Fundação Cultural de Joinville. Também foi coordenador do Patrimônio Histórico e do Arquivo Histórico da Fundação Cultural de Joinville. Atuou também no Ministério da Cultura. Escreveu o livro de contos “Atrás do Pé de Silva”. Faleceu em 9 de dezembro de 2006.

Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *