Secretaria da Saúde alerta sobre vacinação contra o HPV

O preconceito e as informações equivocadas disseminadas na internet ainda são os principais motivos para a baixa adesão à vacina contra o HPV, indicada para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. A doença sexualmente transmissível pode causar verrugas anogenitais – que podem atingir a região genital, do ânus, da garganta e dos pulmões – e, em outros casos, câncer no colo do útero, doença que mata mais de 250 mil mulheres por ano, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo a Secretaria de Saúde de Joinville, no ano passado, 16.132 adolescentes receberam a primeira dose da vacina contra o HPV, o que corresponde a apenas 35% do público-alvo. Já para a segunda dose da vacina, os números são mais preocupantes. Sandrine Tauber, enfermeira do Setor de Imunização da Secretaria da Saúde, informa que apenas 6.332 crianças e adolescentes voltaram para tomar a segunda dose, “o que demonstra que apenas 14% dos jovens estariam realmente protegidos contra o vírus”, afirma.

Para Sandrine, o baixo índice de imunização ainda é resultado da falta de conhecimento que os pais têm sobre a importância da vacina. “O objetivo da vacina não é incentivar a atividade sexual, mas prevenir que o jovem esteja exposto a doenças graves”, orienta.

A imunização ocorre com a aplicação de duas doses da vacina, que devem ser administradas no intervalo de seis meses. No entanto, Sandrine enfatiza: “Após o período de seis meses, a eficácia da vacina já pode ser comprometida. Por isso é preciso estar atento ao calendário”.

A vacina do HPV está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Joinville e também na Sala de Vacinas Central, localizada na rua Abdon Batista, 172, Centro.

Edição: Fernando Costa
Foto: Renan Viana/Fotos Públicas
Informações: Prefeitura de Joinville

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *