A coincidência que faz de Joinville uma cidade úmida e chuvosa

Ao longo dos anos, Joinville colecionou alguns rótulos: cidade da dança, das bicicletas, das flores, dos príncipes, da chuva e do clima úmido, com média de 80% de umidade relativa. De todos, porém, os únicos incontestáveis são os últimos dois. Trata-se de uma unanimidade. É difícil encontrar um morador que nunca reclamou do mofo e do excesso de chuva. Nós, do jornal O Mirante, fomos entender os motivos e, para isso, ouvimos o professor da Univille, Paulo Ivo Koehntopp. A resposta é uma grande coincidência, pois a localização geográfica da cidade favorece a presença de três importantes fatores que geram umidade.

O primeiro fator é a localização da cidade, situada muito próximo do mar e banhada pela Baía da Babitonga. Com isso, os ventos que vêm do mar trazem a umidade, que encontra a serra em seu caminho.

O segundo importante fator é a presença de vegetação dentro e em volta da cidade. Embora o desmatamento seja grande, ainda há muita área verde por Joinville. Essas plantas e árvores, em um processo natural, soltam na atmosfera a água que absorvem. Estima-se que um eucalipto solte algo em torno de 500 litros por dia.

O terceiro fator está relacionado ao solo úmido. Primeiro porque boa parte da cidade foi construída em cima de um mangue. Depois, há muitos rios por Joinville, o que ajuda a deixar a terra encharcada. O lençol freático é muito próximo do solo. Então, o calor faz a água evaporar e joga umidade no ambiente.

Tudo isso faz Joinville ser muito úmida. E daí vem a explicação para a cidade apresentar um grande volume de chuvas e ser uma das que mais chove no mundo. Isso porque quando o vento empurra a umidade, ela para na serra, é pressionada e sobe. Quando isso acontece, ela chega na atmosfera, encontra o ar frio e vira chuva.

Além disso, chove também quando tem frente fria. Como tem muita umidade, o ar frio que chega aqui encontra toda a umidade que está no ar e a transforma em chuva.

O professor esclarece ainda outro fato que muito se comenta sobre Joinville: o calor. E há, sim, uma ligação com a umidade, pois a água tem a característica de absorver o calor. “A umidade é como um cobertor sobre a cidade, segurando o calor”, explica Koehntopp. À noite, a temperatura não diminui porque a água vai liberando esse calor aos poucos, o que torna as noites também quentes.

Texto: Alexandre Perger
Foto: Eberson Theodoro

Um comentário em “A coincidência que faz de Joinville uma cidade úmida e chuvosa

  • 24 de Junho de 2018 at 24 de Junho de 2018
    Permalink

    É serio isso de 500 litros de água/dia por eucalipto? Achei assustador

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *