Prefeitos assinam Declaração de Paris para acelerar combate à AIDS

Os 12 municípios que fazem parte da Cooperação Interfederativa para resposta à situação do HIV/AIDS em Santa Catarina se comprometeram em acelerar os esforços locais para alcançar o fim da epidemia de AIDS até 2030. Para isso, nove deles assinaram a Declaração de Paris durante o Congresso de Prefeitos, realizado em Florianópolis na quarta-feira (13). Os outros municípios firmarão o acordo em data posterior.

“Os pilares desse trabalho são a informação, a prevenção e, a partir da consciência com relação à testagem, o início imediato do tratamento, a fim de reduzir a carga viral e a possibilidade de transmissão. Santa Catarina assume este compromisso e conta com a integração dos níveis de atenção hospitalar, de policlínicas, Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) e da Atenção Primária para alcançarmos indicadores positivos”, afirma o secretário estadual de Saúde, Acélio Casagrande, .

Ao assinar a Declaração de Paris, o governo de Santa Catarina e os prefeitos concordaram em acelerar as ações para o fim da AIDS, por meio de um conjunto de compromissos em seus respectivos municípios. Entre os objetivos está o alcance das metas 90-90-90 do United Nations Programme on HIV/AIDS (UNAIDS).

Isso significa ter 90% das pessoas vivendo com HIV/AIDS e conhecendo seu diagnóstico, 90% das pessoas que saibam de sua soropositividade recebendo tratamento antirretroviral, e 90% das pessoas que estão em tratamento tenham sua carga viral suprimida, mantendo-se saudáveis e reduzindo o risco de transmissão do HIV, além de zero discriminação.

A diretora do UNAIDS no Brasil, Georgiana Braga-Orillard, cita que há 35 anos se fala de HIV. “Se tivéssemos feito esse trabalho tripartite há 35 anos, não teríamos as taxas que temos hoje”. Georgina ainda explica “é no município onde a ação ocorre. Precisamos integrar todos os níveis e também a comunidade, se quisermos ter sucesso na resposta do combate ao HIV e no alcance das metas para acabar com a epidemia de AIDS até 2030”.

A Declaração de Paris foi resultado de uma iniciativa lançada no Dia Mundial de Luta contra a AIDS em 2014, na qual prefeitos de todo o mundo foram chamados para firmarem o compromisso de acelerar a resposta para o fim da epidemia de AIDS em suas cidades.

“Temos como tarefas assumir as responsabilidades e cumprir os compromissos assinados neste dia. Estamos focando em alguns grupos prioritários, especialmente gestantes, pois queremos erradicar a transmissão de mãe para filho. Essa é a grande meta do estado”, enfatiza Eduardo Macário, superintendente de Vigilância em Saúde e diretor da Vigilância Epidemiológica Estadual (DIVE).

O encontro contou também com a presença da representante do Ministério da Saúde, Adele Benzaken, e dos prefeitos dos municípios de Florianópolis, São José, Palhoça, Itajaí, Joinville, Brusque, Chapecó, Lages e Jaraguá do Sul.


Edição: Felipe Silveira

Foto: Daniel de Castro/UNAIDS
Informações: Governo de SC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *