Posto do CVV de Joinville sofre com falta de voluntários

Completando quatro anos de atividades, o posto do Centro de Valorização da Vida (CVV) em Joinville encara um grande desafio: aumentar o número de voluntários. Atualmente, a entidade, que atua na prevenção do suicídio, conta 19 colaboradores, mas precisaria de pelo menos 40 para conseguir tocar plenamente os trabalhos.

O baixo número de voluntários fez o posto interromper, em outubro do ano passado, o atendimento presencial. Hoje, permanece somente o atendimento por telefone. Além disso, o déficit da equipe também provocou o cancelamento da Semana de Valorização da Vida, que seria realizada de 6 a 12 de maio.

O problema em encontrar voluntários acontece em um momento em que a demanda por atendimentos aumenta. Conforme Solange Coral, coordenadora do CVV em Joinville, o número de ligações aumentou significativamente. Uma das razões é a conquista da gratuidade das chamadas, alcançada graças a um convênio com o Ministério da Saúde, que garantiu ao número 188 o caráter de urgência e emergência.

“O atendimento presencial tornou-se inviável, pois temos um voluntário por plantão. Estamos trabalhando para ampliar nosso quadro, mas temos o desafio de atender 24h no posto de Joinville e ajudar a minimizar a grande demanda”, aponta a coordenadora.

De acordo com Solange, seriam necessários pelo menos 40 voluntários para prestar um atendimento mais amplo. Ela também reconhece que nem todas as pessoas se adaptam ao voluntariado. “É um serviço que demanda disponibilidade de tempo e aperfeiçoamento constante na escuta qualificada. Requer doação, o que nem sempre é possível a todos.”

Como se tornar um voluntário do CVV

Os voluntários são pessoas sem formação acadêmica específica que passam por um processo de seleção e treinamento com aperfeiçoamento constante. É necessário ter mais de 18 anos e participar de um curso gratuito presencialmente ou pela internet. As inscrições podem ser feitas pelo site cvv.org.br, no item “Voluntário”.

O voluntário realiza plantões de quatro horas semanalmente em um posto de atendimento ou via internet. Durante seu plantão, ele fica disponível para conversar com quem busca o CVV de forma sigilosa, com compreensão, respeito e atenção.

Edição: Alexandre Perger
Foto: Wikipédia/Senado

Um comentário em “Posto do CVV de Joinville sofre com falta de voluntários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *