Sonia Guajajara, pré-candidata a vice do PSOL, vem a Joinville na sexta

A pré-candidata à presidência da República pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Sonia Bone Guajajara, vai estar em Joinville na sexta-feira (11). Ela participar de uma roda de conversa, às 14 horas, no miniauditório da UniSociesc (sala 010 do campus Marquês de Olinda). Guajajara é a primeira mulher indígena a compor uma chapa para disputar a presidência.

O evento, gratuito e aberto à comunidade, faz parte da agenda da pré-candidata pelo Sul do país. Na quinta-feira (10), estará em Florianópolis. A presença de Sonia em Joinville é resultado da articulação entre o PSOL de Santa Catarina, a UniSociesc e a Associação Catarinense de Ensino (ACE). A conversa será mediada pela professora Liana Amin da Silva (PUC-PR), doutora em Direito Socioambiental e pesquisadora de questões indígenas.

Sonia é do povo Guajajara/Tentehar, que habita nas matas da Terra Indígena Arariboia, no Maranhão. Filha de pais analfabetos, recebeu ajuda da Funai, aos 15 anos, para cursar o ensino médio em Minas Gerais. Depois, voltou para o Maranhão, onde se formou em Letras e Enfermagem e fez pós-graduação em Educação Especial. Sua militância indígena e ambiental começou ainda na juventude, nos movimentos de base, mas logo se destacou e se tornou uma liderança nacional com projeção internacional.

Em 2010, ela entregou o prêmio Motosserra de Ouro para Kátia Abreu, à época ministra da Agricultura, em protesto contra as alterações do Código Florestal. Tem voz no Conselho de Direitos Humanos da ONU e já levou denúncias às Conferências Mundiais do Clima (COP) de 2009 à 2017, além do Parlamento Europeu, entre outros órgãos e instâncias internacionais. Atualmente, é dirigente da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib).

Membro do Setorial Ecossocialista do PSOL desde 2011, Guajajara lançou-se pré-candidata à Presidência da República no 6º Congresso Nacional do partido, em dezembro do ano passado. Com o manifesto “518 anos depois“, propôs uma candidatura indígena, anticapitalista e ecossocialista. Em março deste ano, ela se colocou à disposição para compor a chapa com Guilherme Boulos, pré-candidato à presidência e uma das lideranças do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

Texto: Felipe Silveira
Foto: PSOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *