Embraco é vendida por US$ 1,08 bilhão para grupo japonês

A Embraco, fabricante de compressores herméticos para refrigeração que nasceu em Joinville, foi vendida para o Nidec Corp, do Japão, por US$ 1,08 bilhão (R$ 3,7 bilhões). O anúncio foi feito nesta terça-feira (24) e o negócio deve ser concluído até 2019.

A empresa tem oito fábricas em cinco países – Brasil, Itália, China, Eslováquia e México -, mas o acordo não incluí a planta italiana, que será fechada por causa dos resultados financeiros considerados insuficientes pela empresa.

Fundada em 1971 pelo ex-prefeito Wittich Freitag, a Empresa Brasileira de Compressores (Embraco) passou pela última fusão em 2006, dando início ao grupo Whirpool S.A, subsidiária da gigante americana Whirpool Corporation, que já controlava a empresa joinvilense desde 1998.

A empresa é uma das gigantes que tornaram Joinville a “Manchester Catarinense”. No início das operações, com tecnologia da empresa dinamarquesa Danfoss, fornecia compressores para a Cônsul, outra gigante joinvilense que produzia refrigeradores desde 1950. Em 1976, Freitag vendeu sua participação na Cônsul e na Embraco para a Brasmotor. Em 1997, a gigante americana Whirpool comprou a Brasmotor e, no ano seguinte, tornou-se acionista majoritária da Embraco. Em 2006, a Embraco foi fundida com o grupo Multibrás e deu início à Whirpool S.A.

Texto: Felipe Silveira
Foto: Embraco

Um comentário em “Embraco é vendida por US$ 1,08 bilhão para grupo japonês

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *