Prefeitura desclassifica 15 CEIs e pais protestam por mais vagas

A Secretaria de Educação de Joinville (SED) desclassificou 15 Centros de Educação Infantil (CEIs) que se credenciaram para a venda de mais de 2,1 mil vagas para crianças de 0 a 5 anos. De acordo com o parecer técnico divulgado na última terça-feira (3), as instituições não cumpriram com todas as exigências descritas no edital que regulamenta o processo.

Projeto político pedagógico desatualizado foi o principal problema encontrado na maioria dos CEIs vistoriados. Ainda foram apontados pontos estruturais, de recursos humanos e também de falta de algumas informações.

A União dos CEIs conveniados com a prefeitura de Joinville afirmou, em sua página no Facebook, que está avaliando qual atitude irá tomar diante da negativa. “Infelizmente não gostaríamos de dar esta notícia, mas é a informação que recebemos”, diz a nota da entidade, falando sobre a reprovação das instituições.

A assessoria de imprensa da prefeitura afirmou enquanto os CEIs estiverem em desacordo com os critérios do edital, terão o convênio negado.

Protesto

Pais e mães de crianças que não conseguiram vagas nos CEIs públicos ou conveniados realizaram um protesto na manhã desta quarta-feira. Cerca de 100 pessoas apareceram. Este ato já estava marcado antes de a notícia sobre a desclassificação se tornar pública.

Eles foram atendidos por representantes da secretaria, mas, segundo Wanderlei Monteiro de Souza, nenhuma resposta efetiva foi dada. Por isso, um novo ato foi marcado para sexta-feira, às 8 horas, no mesmo local.

Vereadores vão discutir tema

A Comissão de Educação da Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ) vai fazer reunião extraordinária no dia 10 de abril, às 14 horas, para debater o credenciamento de Centros de Educação Infantil (CEIs) sem fins lucrativos e particulares pela Secretaria de Educação para a compra de vagas. Serão convidados representantes da Secretaria de Administração, da Secretaria de Saúde, do Conselho Municipal de Educação e dos CEIs que foram inabilitados no credenciamento.

Texto: Alexandre Perger e Felipe Silveira
Foto: Cedida pelo Wanderlei Monteiro de Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *