Faltam médicos nos postos de saúde do Itaum e do Estevão de Matos

Dona Wanda Zarocinski tem 80 anos e está tentando marcar consulta na Unidade Básica de Saúde do Itaum, UBS Itaum, um dos postos de saúde da cidade, desde dezembro do ano passado. Já foi quatro vezes no posto, mas não conseguiu agendar. Isso porque apenas dois dos quatro médicos estão atendendo. Um deixou a unidade em dezembro e outro agora em fevereiro.

A falta de profissionais não é exclusividade do posto de saúde do Itaum. Na unidade do Estevão de Matos também não tem servidor suficiente. Seu Antônio Ferreira está com os exames prontos há dois meses e não consegue marcar o retorno porque não tem profissional para atendê-lo. “Quando eu conseguir ser atendido vou ter que fazer novos exames, pois estes vão ficar velhos. Até lá continuo com dor”, lamenta o aposentado de 71 anos.

Para resolver a falta de profissionais, a Secretaria Municipal de Saúde informou que vai disponibilizar o pagamento de horas extras para os médicos atenderem aos sábados. “Se tiver outros médicos que aceitem vir fazer hora extra”, esclarece a presidente do Conselho Local de Saúde do Itaum, Leila Pereira da Silva.

Falta farmacêutico e remédios nos dois postos de saúde

Na última terça-feira (13), o conselho comunitário do Itaum se reuniu para discutir sobre a falta de farmacêutico, médicos e remédios na unidade. A Secretaria Municipal de Saúde respondeu por meio de ofício que não há farmácia na UBS, apenas um “dispensário” de remédios, portanto, não há necessidade de ter um farmacêutico.

Já em questão à falta de remédios, a secretaria informou que todos estão disponíveis no estoque. “Então por que não são enviados para o posto quando solicitados?”, questionaram os munícipes presentes na reunião. Para esclarecer a falta da entrega dos medicamentos, a vice-presidente do conselho, Ana Maria Vavassori, se dispôs a conversar com os responsáveis pela Central de Abastecimento Farmacêutico do Município. Ela ainda lembra que é direito do cidadão saber que medicamentos não estão disponíveis nos postos de saúde, e que a prefeitura tem a obrigação de informar publicamente.

Falta a consultas pode reduzir o número de médicos ainda mais

Em paralelo ao problema da falta de médicos, também há a questão do não comparecimento dos pacientes, que é perto de 20% na UBS Itaum. Das 2.071 consultas agendadas para atendimento entre fevereiro e março de 2018, 356 pessoas faltaram.

“Vai chegar a um ponto em que a gente vai pedir médico e ele (o governo de Joinville) vai dizer que na unidade de vocês teve 356 faltas. Estou pagando médico e não tem necessidade”, lamenta Vavassori. “A população acha que não está pagando (pelo atendimento). A gente já pagou e faz tempo”, lembra ainda.

“Pedimos que a população faça a sua parte e não falte às consultas”, aconselha a presidente Leila.

Diferenças no repasse de informações ao paciente

A coordenadora da UBS Itaum, Elisabete Vieira, informou que os pacientes podem participar do acolhimento todas as manhãs, às 7 horas, e às tardes, às 13 horas, quando um profissional fará a triagem para providenciar atendimento conforme a necessidade.

Na última quarta-feira (14), às 7 horas, Dona Wanda esteve novamente no posto, com os papéis na mão em busca de atendimento e remédios. Após esperar ser chamada, o recepcionista informou que não havia nenhum médico para atendê-la e que ela deveria voltar no dia seguinte. Um dos profissionais está de férias e a outra faltou por questões particulares.

“Me senti desrespeitada”, disse Cirlene Zarocinski, filha de Dona Wanda. “Ontem a agente comunitária de saúde foi em nossa casa, disse para minha mãe ir no acolhimento hoje, fomos e não tem nenhum médico para atendê-la. Nenhum”, lamenta indignada. Ao entrar em contato com a UBS fomos informados que dona Wanda deve procurar atendimento novamente na segunda-feira.

O povo deve exigir melhorias

O conselho de saúde solicitou também que os cidadãos se envolvam mais com as questões públicas, façam a sua parte e participem das reuniões nos seus bairros. A próxima reunião do conselho na unidade Itaum será em 10 de abril, das 18 às 19h30, na própria UBS, que fica na rua Guanabara, 548. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3429-6251.

Texto e foto: Karina Zarocinski

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *