Com presença de presidenciável, PSOL lança Adilson Mariano na disputa ao Congresso

O PSOL Joinville vai realizar, na quinta-feira (22), um evento de lançamento de pré-candidaturas. Participam do evento o economista Nildo Ouriques, que disputa a indicação da sigla à presidência da República, e o jornalista Serge Goulart, pré-candidato ao governo do estado. O partido também vai lançar as candidaturas de Adilson Mariano e Mayara Colzani para a Câmara dos Deputados e à Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc), respectivamente.

A atividade de apresentação ocorre às 19 horas, na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville e Região (Sinsej), com um debate sobre a situação política nacional e internacional.

Goulart, Mariano e Colzani fazem parte da organização Esquerda Marxista (EM), tendência interna do PSOL que apoia a pré-candidatura nacional de Nildo Ouriques. Com as novas indicações, o partido deve contar com duas pré-candidaturas joinvilenses para a Alesc e duas para o Congresso Nacional. Isso porque outra tendência interna com atuação na cidade, o Coletivo Rosa Zumbi (CRZ), lançou as pré-candidaturas de Eduardo Rodrigues (estadual) e Jessica Michels (federal) recentemente. Além deles, o candidato à Prefeitura de Joinville em 2012, Leonel Camasão, também é pré-candidato ao governo estadual.

Mayara Colzani é militante experiente do movimento estudantil de Joinville
Os pré-candidatos

Professor de história, Adilson Mariano é um dos políticos mais conhecidos de Joinville. Sua postura combativa durante quatro mandatos na Câmara de Vereadores o credencia como um dos principais nomes da esquerda local, sendo um dos nomes mais votados nas eleições que participou. Foi eleito pela primeira vez em 2000, pelo Partido dos Trabalhadores (PT), e reeleito em 2004, 2008 e 2012. Tentou a reeleição em 2016, já no PSOL, mas não obteve sucesso, apesar dos 2.255 votos. Ao sair da CVJ, voltou à função de professor na rede pública estadual, mas teve que brigar com a burocracia para conseguir voltar à sala de aula. Aos 47 anos, vai buscar uma vaga em Brasília.

Antes da experiência parlamentar, já atuava politicamente. Começou em movimentos ligados à Igreja Católica e no movimento estudantil, tanto secundarista quanto universitário. Começou a trabalhar cedo, aos 14 anos, em uma grande metalurgia da cidade, e logo passou a atuar no movimento sindical. Sempre participou ou apoiou, já na condições de parlamentar, de movimentos grevistas, paralisações e protestos em prol dos direitos dos trabalhadores e da juventude.

Apesar de jovem, Mayara Colzani é experiente quando o assunto é militância política, sendo atuante no movimento estudantil desde a adolescência. Participou de grêmios estudantis, da União Joinvilense dos Estudantes Secundaristas (Ujes) e do Diretório Acadêmico Nove de Março (Danma). Aos 25 anos, a indicada da EM para a Alesc já disputou uma vaga na Câmara de Vereadores em 2016, quando fez 304 votos. Atualmente, estuda medicina veterinária.

Em busca da indicação

Tanto Nildo Ouriques quanto Serge Goulart buscam a indicação do PSOL para disputar os cargos executivos do Brasil e de Santa Catarina. No entanto, devem enfrentar problemas, já que representam forças que não formam a maioria do partido. Contudo, como há pré-candidatos nos dois âmbitos, há chances de chegar lá.

Na atual fase das decisões sobre quem participará das eleições, as forças internas do PSOL apresentam suas propostas de pré-candidatos. A decisão final sobre quem será o nome ao governo de Santa Catarina ocorre em conferência eleitoral do partido dia 3 de março. Já o candidato a presidente será definido no dia 10.

O joaçabense Nildo Ouriques tem 58 anos e é professor de economia na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Militou no movimento estudantil e no enfrentamento à ditadura militar no final dos anos 70. Foi presidente do Centro Acadêmico Livre da Economia (Cale) e participou do Diretório Central dos Estudantes (DCE )da UFSC. No início dos anos 80, integrou o governo de Leonel Brizola, no Rio de Janeiro, atuando na Fundação Escola do Serviço Público.

Intelectual respeitado, Ouriques a estudar os problemas econômicos brasileiros e da América Latina, cursando mestrado e doutorado no México. Desde 1995, leciona na UFSC. É um autor que desenvolve sua obra dentro do campo teórico marxista. Militou no PT, mas deixou o partido em 2005 e é um crítico dos governos Lula e Dilma.

Aos 63 anos, Serge Goulart é secretário geral da Esquerda Marxista. Militou na antiga organização de juventude Liberdade e Luta (Libelu) contra a ditadura militar e ajudou na reorganização da União Nacional dos Estudantes (UNE) no final dos anos 1970. Participou do movimento sindical e, nos anos 2000, foi coordenador geral das Fábricas Ocupas (Cipla, Interfibra, Flaskô, entre outras).

Texto: Felipe Silveira
Fotos: Página de Adilson Mariano

Um comentário em “Com presença de presidenciável, PSOL lança Adilson Mariano na disputa ao Congresso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *