Servidores paralisam contra Reforma da Previdência na segunda-feira

Servidores públicos municipais vão realizar uma paralisação na próxima segunda-feira (19), na frente da Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ). O Conselho de Representantes por Local de Trabalho de Joinville se reuniu na noite de quinta-feira (15) para deliberar sobre a manifestação. O estado de greve já havia sido anunciado no começo do mês.

O Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville (Sinsej) chama toda a categoria para cruzar os braços por meio período, com concentração às 14 horas, na CVJ. Neste dia será discutido, na Comissão de Legislação, Justiça e Redação, o PLC 122/2017, que coloca fim em 36 cargos da Prefeitura, sendo 26 deles no Hospital Municipal São José (HMSJ).

Os trabalhadores também protestam conta a Reforma da Previdência, discutida em âmbito federal. A Proposta de Emenda à Constituição 287/2016, que coloca um fim ao sistema previdenciário brasileiro, pode ser votada no mesmo dia, na Câmara dos Deputados. Diante disso, a Central Única dos Trabalhadores, entidade nacional a qual o Sinsej é ligado, chamou um dia de greve geral no país.

De acordo com a nota do sindicato, a direção tem dialogado com os servidores para explicar o perigo que essa reforma representa para os trabalhadores e jovens. A diretoria do Sinsej também denuncia a falta de mobilização da Central, “que deveria estar organizando grandes movimentos com muito mais trabalho de base e antecedência”.

Ainda segundo o Sinsej, a aprovação do PLC 122/2017 vai acelerar a terceirização e a privatização de todo o serviço público. “Se aprovado, somente no Hospital São José, mais de 200 postos de trabalho serão substituídos por terceirizados”, registra a nota da organização.

Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: Sinsej

Um comentário em “Servidores paralisam contra Reforma da Previdência na segunda-feira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *